José Roberto Tadros é eleito novo presidente da CNC

A chapa do empresário amazonense e dirigente da Fecomércio-AM obteve 24 dos 28 votos possíveis

DIVULGAÇÃO/FECOMÉRCIO-AMDIVULGAÇÃO/FECOMÉRCIO-AM

atualizado 27/09/2018 19:40

A chapa Unidos pela CNC venceu a eleição da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) nesta quinta-feira (27/9). Liderado pelo empresário amazonense e titular da Fecomércio-AM, José Roberto Tadros, o grupo obteve 24 votos contra 4 da CNC em Ação, capitaneada pelo presidente da Fecomércio-DF, Adelmir Santana.

Tadros, 72 anos, assume a vaga de Antonio José Domingues de Oliveira Santos, 92, gestor da confederação nos últimos 38 anos. Fundada em 1945, a CNC é reconhecida como entidade máxima do empresariado comercial do país e lida com orçamento bilionário. É composta por 34 federações patronais, estaduais e nacionais, além de 1.032 sindicatos distintos do setor.

“Desejamos que a nova Diretoria possa realizar um bom trabalho, reafirmando a relevância da CNC para o país e a defesa dos empresários do comércio de bens, serviços e turismo”, disse Antonio Santos ao site da entidade. O mandato de Tadros à frente da confederação, de quatro anos, terá início em 19 de novembro, data em que os novos dirigentes tomam posse.

Vamos dar sequência ao projeto de modernização, permitindo consolidar os avanços conquistados pela CNC e ampliar sua força e relevância

José Roberto Tadros, presidente eleito ao site da CNC

Polêmica
A eleição da entidade máxima do comércio foi marcada por brigas judiciais e troca de acusações entre as chapas. O Ministério Público de Contas (MPC) chegou a solicitar que o Tribunal de Contas da União (TCU) suspendesse o pleito, mas não foi atendido. Os dois grupos tentaram impugnar um ao outro, mas a CNC permitiu que ambos concorressem, dando prosseguimento a disputa.

Na visão do grupo liderado por José Roberto Tadros, a CNC em Ação divulgou informações infundadas sobre a Unidos pela CNC a fim de paralisar as eleições. No pedido de anulação da chapa de Santana, Tadros e seus aliados citaram que tramita no TCU, em fase de denúncia e oitivas, no qual Adelmir Santana estaria envolvido em suposta prática de nepotismo cruzado no Senac-DF e no Sesc-DF.

A chapa de Santana, por sua vez, recorreu à justiça para impedir que integrantes da chapa de Tadros, condenados pelo TCU concorressem. Tadros, Francisco Valdeci de Sousa Cavalcante (presidente da Fecomércio-PI), Lázaro Luiz Gonzaga (presidente da Fecomércio-MG) e Luiz Gastão Bittencourt da Silva (presidente licenciado da Fecomércio-CE) – membros da diretoria eleita – foram condenados em pelo menos uma oportunidade pela Corte de Contas.

O Conselho da CNC, que segue regras próprias para eleição, não levou em consideração os pedidos e manteve a disputa, decidida nesta quinta (27) com ampla vantagem para o grupo de José Tadros.

Nascido em Manaus, o empresário é formado em direito pela Universidade do Amazonas e atua no setor terciário desde 1974. Ele é autor e coautor de diversos livros e membro da Academia Amazonense de Letras, do Instituto Geográfico e Histórico do Amazonas e da Academia de Ciências, Artes e Letras do Amazonas.

Disputa entre chapas continua
O grupo liderado por Adelmir Santana informa, por meio de nota oficial, enviada ao Metrópoles que ainda aguarda as decisões da Justiça sobre a legalidade das eleições na entidade. Leia a íntegra abaixo:

“A chapa de Oposição, CNC em Ação, reafirma seu compromisso com o Estado Democrático de Direito, os princípios éticos e morais e com a legislação vigente no Brasil. Continuará buscando a retomada, pela CNC, de seu papel Institucional, Representativo e Sindical. Renova sua confiança no Poder Judiciário, onde continuam tramitando distintas ações, questionando a legalidade e a moralidade dessas eleições, com a firme crença de que, em breve, decisões irão restabelecer a segurança jurídica na gestão da maior entidade do Sistema S do Comercio no Brasil, responsável por administrar um orçamente superior a R$11 bilhões, em recursos públicos e privados, na condição de Representante máxima do maior setor da economia brasileira.

Adelmir Santana –
Presidente da Fecomércio-DF

Bruno Breithaupt-
Presidente da Fecomércio-SC

Laércio Oliveira –
Presidente licenciado da Fecomércio-SE

Wilton Malta de Almeida –
Presidente da Fecomércio-AL

Nadim Elias Donato Filho
– Presidente do Sindilojas-BH”. 

Últimas notícias