Joice denuncia Styvenson por calúnia e difamação: “Vai ser cassado”

Senador potiguar debochou de deputada federal. Disse que agressão supostamente sofrida pela paulista foi por traição ou droga

atualizado 26/07/2021 20:00

Deputada Joice Hasselmann na 2ª Delegacia de Polícia para prestar depoimento sobre o suposto atentado4Hugo Barreto/Metrópoles

A deputada federal Joice Hasselmann (PSL-SP) registrou, nesta segunda-feira (26/7), um boletim de ocorrência contra o senador Styvenson Valentim (Podemos-RN) por injúria, calúnia e difamação. A congressista afirmou que irá até o fim no Conselho de Ética para que o parlamentar tenha o mandato cassado.

Joice chegou à 2ª DP (Asa Norte) por volta das 14h30 desta segunda-feira para prestar depoimento sobre o suposto atentado que teria sofrido, no último dia 18.

Na mesma live em que relativizou agressões a uma mulher, dizendo não saber o que ela fez para merecer apanhar, o senador Styvenson Valentim debochou das agressões sofridas e denunciadas à Polícia Legislativa (Depol) por Joice Hasselmann.

“Aquilo ali, das duas uma. Ou duas de quinhentos [Styvenson leva as mãos à cabeça, fazendo chifres] ou uma carreira muito grande [inspira, como se cheirasse cocaína]. Aí ficou doida e pronto… saiu batendo em casa”, disse o senador.

Joice declarou jamais ter fumado sequer um cigarro e disse não ter medo de Styvenson, que, para ela, é um homem frouxo e covarde.

“Ele está auxiliando nessa narrativa que vem do governo, tentando desvirtuar os fatos e me ofendendo da maneira mais profunda. Isso é mais que um crime contra a honra. Ele está me acusando de cometer um crime”, afirmou a deputada paulista.

“Eu não tenho medo de marmanjão, cheio de músculos, metidão a delegado disso ou daquilo, que vai para rede social agredir mulher. Se ele acha que, porque ele tem um monte de músculos e pouco cérebro, eu vou me dobrar para ele, está muito enganado. Aqui é exatamente o inverso, tem pouco músculo e muito cérebro”, completou.

“Ele realmente vai responder por isso e não vai custar barato. Vai ser cassado pelo que ele disse. Eu vou até o fim no Conselho de Ética da Câmara. Além das indenizações que vai ter que pagar. Esse é um covarde, o tipo de homem mais frouxo que existe”, disparou.

Após prestar depoimento à DP, a parlamentar faz um exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML).

0

Ela se recupera de cinco fraturas no rosto e uma na costela, além de alguns cortes pelo corpo. Ela estava assistindo a uma série em sua cama, no apartamento funcional que usa em Brasília, na noite do dia 17, quando “apagou” e só acordou 7 horas depois, sobre uma poça de sangue, sem se lembrar do que tinha acontecido.

Ao Metrópoles a deputada revelou, na noite de sexta-feira (23/7), ter dois nomes que poderiam estar por trás das agressões.

Nesse domingo (25/7), Joice afirmou a jornalistas que um desses dois suspeitos é parlamentar.

O caso foi comunicado, inicialmente, à Polícia Legislativa da Câmara dos Deputados (Depol). A Ouvidoria do Conselho Nacional do Ministério Público Federal (MPF) e as polícias de São Paulo e do DF também irão participar das investigações.

Últimas notícias