Insatisfeito com trabalho, homem simula sequestro e foge com R$ 20 mil

Suspeito estava descontente com os cortes de pontos feitos pela empresa, por ter sido preso por violência doméstica

PMGO/DivulgaçãoPMGO/Divulgação

atualizado 19/07/2019 10:59

Um homem, que disse ter sido vítima de sequestro, teve a prisão decretada pela Justiça do Estado de Goiás. Marinaldo Ribeiro Milhomem, de 32 anos, trabalhava como motorista de empresa de transporte e portava cerca de R$ 20 mil no dia em que a polícia teve conhecimento do suposto crime, em junho. Após trabalho de investigação, ficou comprovado que ele havia fugido com o dinheiro.

Os motivos que o levaram a cometer o crime também surpreenderam. De acordo com as apurações conduzidas pelo delegado Carlos Levergger, da 5ª Delegacia de Polícia de Aparecida de Goiânia, Milhomem estava descontente com os cortes de pontos feitos pela empresa, por ter sido preso dias antes por violência doméstica.

Após as apurações, a Polícia Civil concluiu pelo indiciamento e decretação da prisão preventiva do motorista. Os investigadores concluíram que ele é responsável pela subtração dos valores mediante abuso de confiança. Se condenado, poderá pegar até oito anos de reclusão.

O caso

Marinaldo fazia entregas em Trindade (GO). Em 8 de junho de 2019, o caminhão carregado de bebidas que ele dirigia foi encontrado no bairro Ilda, em Aparecida de Goiânia (foto em destaque). A chave e o mapa com o roteiro de entregas estavam dentro do veículo.

A Polícia Militar foi acionada pela própria empresa, que notou o desvio na rota do caminhão. A carga carregada pelo acusado era avaliada em R$ 34 mil. Parte dos produtos foi encontrada no caminhão.

No cofre do veículo, havia um cheque no valor de R$ 10 mil. O ajudante do motorista, à época, afirmou aos supervisores que Marinaldo não estava colocando o dinheiro em espécie no cofre, como era o procedimento. Diante disso, a empresa constatou a falta de R$ 20 mil, que foram encontrados com o suspeito.

 

Últimas notícias