*
 

Dois homens são suspeitos de fazer um pacto para matar as esposas no Piauí. As acusações vieram à tona quando Rodrigo da Mata foi preso no último domingo (3/6), acusado de torturar, estuprar e manter a mulher em cárcere privado durante 9 horas na capital do estado, Teresina.

A vítima só conseguiu escapar, levando a filha de 8 meses, porque ele dormiu. “Ela passou várias horas, de 21h até as 6h, em posse dele. Ele a torturou com objetos, como cinto e cabo USB de celular. Forçou ela a fazer o ato sexual e ainda filmava para mostrar pros amigos”, contou a delegada Valéria Cunha, da Central de Flagrante de Gênero.

De acordo com relato da esposa, Mata conhecia Paulo Alves, que assassinou a companheira Aretha Dantas com 20 facadas no dia 15 de maio. Ainda segundo a mulher, os dois haviam feito um trato: Rodrigo dizia que faria com ela o mesmo que Alves fez com Aretha.

Rodrigo da Mata nega as acusações. “Ele diz não ter feito nada com ela, ter mantido a relação com o consentimento dela. Muito tranquilo e frio durante o interrogatório, ele nega conhecer o assassino da Aretha”, contou Valéria Cunha. O homem vai responder pelos crimes de lesão corporal, ameaça, injúria e estupro. As informações são do G1.