Homem preso por suspeita de matar a mulher gravou vídeo pedindo desculpas

Instantes depois, a publicação foi deletada das redes sociais. Gilton foi preso após se envolver em um acidente enquanto fugia da polícia

atualizado 03/07/2020 17:12

Thayane, vítima de feminicídio no Rio de JaneiroInstagram/ Reprodução

O principal suspeito de assassinar a arquiteta Thayane Nunes Silva, nessa quinta-feira (2/7), no Rio de Janeiro, postou um vídeo nas redes sociais em que pede “mil desculpas pelo que aconteceu”, mas não especificou o que o levou a gravar. O vídeo foi apagado instantes depois. As informações são do G1. 

“Gente, eu estou aqui pedindo mil desculpas pelo que aconteceu hoje, para depois não me julgarem, julgarem meus familiares. Porque a vida, é, ninguém sabe o que se passa com um casal”, afirmou.

Segundo a Polícia Militar, o casal brigou em um quarto do apartamento e os vizinhos ouviram a discussão. Quando os agentes chegaram, Thayane já estava morta e Gilton Santos Pinto havia fugido do local do crime. A vítima morreu estrangulada. 

Entenda

Enquanto fugia da polícia na Rodovia Rio-Santos, Gilton sofreu um acidente de trânsito. O suspeito bateu em outros dois carros e além dele, sete outras pessoas ficaram feridas – duas crianças e cinco adultos.

Gilton teve fratura exposta em uma das pernas e está internado em Angra dos Reis sob custódia.

Últimas notícias