Guedes sobre a economia: “A grande esperança é a vacinação em massa”

Ministro defendeu imunização para retomada do país e como garantia do "retorno seguro ao trabalho"

atualizado 18/12/2020 12:31

Ministro Guedes coletiva economiaHugo Barreto/Metrópoles

Em balanço de 2020, o ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que a vacinação em massa da população contra a Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, é “o próximo capítulo” das medidas de combate à pandemia. Contudo, o chefe das finanças defendeu que a imunização seja opcional.

” São mais R$ 20 bilhões para a vacinação em massa dos brasileiros. O retorno seguro ao trabalho exige. É uma vacinação voluntária e o que o governo tem que fazer é disponibilizar todas as vacinas para a população de forma voluntária e gratuita”, explicou.

0

Segundo Guedes, alinhado com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), qualquer brasileiro pode escolher a vacina que quer tomar, não será paga e optará pela vacinação.

“Essa vacinação gratuita de forma voluntária para os brasileiros é o que nós precisamos para que a asa da saúde bata ao mesmo tempo que a asa da recuperação econômica”, destacou. Ele emendou: “A grande esperança é a vacinação em massa. A vacinação em massa vai garantir o retorno seguro ao trabalho.”

Guedes, diferentemente de outros integrantes do governo, afirma que o atual momento da pandemia é “assustador”.

“É um número assustador. Voltar a mil mortes é um número assustador. Uma coisa é você fazer um distanciamento, as mortes caem. E nessa aceleração, por um certo descuido, elas voltam”, salientou.

Últimas notícias