Grupo organiza manifestação pelo impeachment de Bolsonaro neste domingo

Ato está marcado para as 17h, na Esplanada dos Ministérios. Panfleto de divulgação tem a ilustração da "Morte" estilizada

atualizado 16/01/2021 18:29

Presidente Jair Bolsonaro Solenidade de Ação de Graças palacio planalto agenda presidente 1Igo Estrela/Metrópoles

Uma manifestação pró-impeachment do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) está sendo convocada nas redes sociais. O ato está agendado para este domingo (17/1), na Esplanada dos Ministérios, em Brasília, a partir das 17h.

Um evento no Facebook, organizado pelo coletivo Núcleo em Defesa da Democracia Margarida Alves, foi criado para divulgar o ato. No entanto, até as 17h40 deste sábado (17/1), apenas 24 pessoas haviam confirmado presença na manifestação por meio da página.

Também nas redes sociais, um cartaz de divulgação do ato está sendo compartilhado com os dizeres “Fora, genocida”. A imagem cita que os manifestantes devem usar máscaras de proteção facial e levar álcool em gel.

A data da manifestação coincide com dois eventos de relevância no cenário nacional: a aplicação da primeira prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e a decisão da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) sobre o uso emergencial de vacinas contra a Covid-19.

Pedido de impeachment

Em ação conjunta, partidos de oposição decidiram, na sexta-feira (15/1), apresentar um novo pedido de impeachment contra Jair Bolsonaro, por crime de responsabilidade em relação às condições de saúde no Amazonas.

O pedido é assinado por lideres na Câmara do PT, PSB, PT, PCdoB, PDT e Rede, além do líder da Minoria. No texto, as legendas consideram a “prática de crimes de responsabilidade em série, que resultaram na dor asfixiante do Amazonas e de milhares de famílias brasileiras”.

Esse é o 57º pedido de impeachment contra Bolsonaro. Dos 56 pedidos enviados anteriormente ao presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e recebidos pela Casa, apenas um foi arquivado até hoje.

Últimas notícias