Governo federal cria cadastro para registro de venezuelanos

Dados serão usados para facilitar a interiorização dos imigrantes. Eles serão classificados em três modalidades, como de trabalho

atualizado 04/11/2019 10:28

Igo Estrela/Metrópoles

O governo federal criou um cadastro oficial para o registro de refugiados venezuelanos. O sistema será usado na Operação Acolhida e se torna a base de dados das autoridades brasileiras para interiorização nas modalidades trabalho, reunificação familiar e reunião social.

A portaria que regulamenta as regras foi publicada nesta segunda-feira (04/11/2019) no Diário Oficial da União (DOU). O documento é assinado pelo ministro-chefe da Casa Civil, Oxyx Lorenzoni, presidente do Comitê Federal de Assistência Emergencial.

“Instituir o Sistema Acolhedor como cadastro oficial de imigrantes advindos do fluxo migratório provocado por crise humanitária na República Bolivariana da Venezuela”, determina a portaria.

Segundo o governo federal, a intenção do cadastro é facilitar a ampliação de municípios brasileiros que recebem imigrantes e refugiados venezuelanos.

Até agosto, o Brasil contabilizava 14,6 mil refugiados e imigrantes do país vizinho em mais de 250 municípios. Mais de nove mil deles entraram este ano no país.

Desde o início da crise, mulheres venezuelanas atravessam a fronteira para terem os filhos em Roraima Brasil. Venezuelanos, entre os muitos locais, ficam abrigados no Ginásio Tancredo Neves em Boa Vista (foto em destaque).

Últimas notícias