Governo de SP monta força-tarefa para identificar vítimas do acidente

A tragédia, envolvendo um ônibus e um caminhão, deixou ao menos 41 mortos e 12 feridos no interior do estado. Vítimas estão sendo socorridas

atualizado 25/11/2020 13:33

Reprodução

A Secretaria de Segurança Pública informou, nesta quarta-feira (25/11), que o governo de São Paulo montou uma força-tarefa para identificar e liberar os corpos das vítimas da tragédia que deixou 41 mortos e feridos graves no interior do estado.

“A Secretaria da Segurança Pública acionou os IMLs da região, nas cidades Avaré, Botucatu e Itapetininga, para atender ao grande número de óbitos o mais rápido possível”, diz a nota do órgão.

Segundo a SSP, as polícias Civil e Militar estão empenhadas no atendimento às vítimas do acidente. O helicóptero Águia da base de Campinas também foi acionado para auxiliar nos trabalhos.

“Foi solicitada perícia para o local e as vítimas sobreviventes estão sendo socorridas a hospitais da região. A ocorrência está em andamento e outros detalhes serão passados ao término dos trabalhos”, finaliza o texto.

Acidente

O acidente entre um ônibus e um caminhão provocou ao menos 41 mortes e deixou 12 pessoas gravemente feridas na manhã desta quarta-feira (25/11), na Rodovia Alfredo de Oliveira Carvalho, entre Taguaí e Taquarituba, no interior de São Paulo.

Os veículos bateram no km 172 em Taguaí. A rodovia precisou ser interditada para atendimento da ocorrência. De acordo com informações da polícia, 37 vítimas morreram no local e quatro faleceram em hospitais da região.

Os feridos foram levados para hospitais de Taguaí, Fartura e Taquarituba. As informações iniciais dos bombeiros, no local do acidente, são de que o ônibus levava funcionários de uma empresa de têxtil.

Em entrevista à CNN Brasil, o tenente Alexandre Guedes, porta-voz da Polícia Militar de São Paulo (PMSP), afirmou que essa foi “a maior ocorrência em número de óbitos neste ano”, no estado.

0

Últimas notícias