metropoles.com

Google terá que remover vídeos de Rafael Ilha com ofensas a Marielle

Em agosto de 2021, ex-Polegar Rafael Ilha deu uma entrevista publicada no YouTube e realizou ofensas contra a vereadora assassinada

atualizado

Compartilhar notícia

Reprodução
Foto em preto e branco da vereadora Marielle Franco - Metrópoles
1 de 1 Foto em preto e branco da vereadora Marielle Franco - Metrópoles - Foto: Reprodução

O Tribunal de Justiça do Rio (TJRJ) determinou que o Google retire do ar cinco vídeos com ofensas e calúnias feitas por Rafael Ilha, ex-integrante do grupo Polegar, à memória de Marielle Franco, vereadora assassinada em março de 2018.

A decisão foi da 37ª Vara Cível do Rio que pediu a retirada das gravações no YouTube, que trazem uma entrevista com Rafael em agosto de 2021. Sem provas, ele afirma que Marielle “foi casada com traficante”, “foi eleita pelo crime” e “era envolvida com o crime”.

0

A decisão pede que os registros sejam apagados em até 48 horas sob pena de multa diária no valor de R$ 1.000. Os responsáveis terão que informar ainda se tais conteúdos foram patrocinados ou impulsionados.

Em caso de descumprimento, o juiz Sandro Lucio Barbosa Pitassia determinou uma multa de R$ 200 mil.

Compartilhar notícia

Quais assuntos você deseja receber?

sino

Parece que seu browser não está permitindo notificações. Siga os passos a baixo para habilitá-las:

1.

sino

Mais opções no Google Chrome

2.

sino

Configurações

3.

Configurações do site

4.

sino

Notificações

5.

sino

Os sites podem pedir para enviar notificações

metropoles.comNotícias Gerais

Você quer ficar por dentro das notícias mais importantes e receber notificações em tempo real?

Notificações