Gestante vacinada com Astrazeneca pode receber 2ª dose da Pfizer no RJ

O mix de vacinas foi recomendado pelo comitê científico da prefeitura. Aplicação da AstraZeneca em grávidas foi suspensa em maio pela Anvisa

atualizado 29/06/2021 10:05

Aline Massuca/Metrópoles

Rio de Janeiro – Em decisão inédita no país, a Prefeitura do Rio autorizou que as gestantes vacinadas contra a Covid-19 com imunizantes da AstraZeneca recebam a segunda dose Pfizer. Na cidade do Rio, cerca de 6 mil grávidas receberam a primeira dose de vacina da Oxford.

O mix de vacinas foi recomendado pelo Comitê Científico de Enfrentamento à Covid, uma vez que a aplicação da AstraZeneca em grávidas foi suspensa em maio por determinação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), após alerta do fabricante sobre “suspeita de evento adverso grave de AVC” que matou uma gestante e o bebê.

A decisão foi anunciada pelo secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz, nas redes sociais.

“Seguindo a recomendação do nosso comitê: as gestantes que tomaram a primeira dose da vacina AstraZeneca poderão, mediante avaliação dos riscos e benefícios com seus médicos, realizar a segunda dose com a vacina da Pfizer 12 semanas após a primeira dose”, escreveu.

Na decisão da Anvisa, que suspendeu a aplicação da AstraZeneca para as gestantes, aquelas que receberam a primeira dose deste imunizante só poderiam receber a segunda um mês e meio após o parto. Com a alteração, para ter acesso à vacina da Pfizer como segunda dose, a gestante precisará de um atestado feito pelo obstetra, respeitando a janela de três meses entre as doses.

0

Mais lidas
Últimas notícias