Gasolina do Centro-Oeste é mais cara do país; no DF, a mais barata

Índice Ticket Log mostra que, na primeira quinzena de setembro, valor médio foi de R$ 4,629. Na capital federal, produto chegou a R$ 4,573.

atualizado 28/09/2020 11:17

Foto: Agência Brasília/Arquivo

O tradicional Índice de Preços Ticket Log (IPTL) mostra que os preços dos combustíveis no Centro-Oeste se mantiveram em alta na primeira quinzena de setembro, registrando a gasolina mais cara do país – o valor médio encontrado nas bombas foi de R$ 4,629 e aumento ficou em 3,3% se comparado ao mês de agosto. No Distrito Federal, o mês começou com um avanço de 4% no litro da gasolina, o maior registrado em todo o território nacional, empatado com o Amapá.

 

Já o etanol, na média da região, foi o produto mais barato em todo o país, com média de R$ 3,102 – ou 16% menor quando comparado ao do Norte, que tem o litro nas bombas a R$ 3,702. Mesmo com o aumento de quase 4% frente ao fechamento de agosto, o combustível foi o mais vantajoso da região. Em todos os estados, o etanol compensou mais do que a gasolina na relação 70/30.

“A gasolina tem apresentado comportamento de alta no Centro-Oeste desde que foram retomadas algumas atividades. O anúncio mais recente da nova composição para o combustível também pode ter influenciado na relação de vantagem para o etanol em todos os estados”, aponta Douglas Pina, Head de Mercado Urbano da Edenred Brasil.  

A gasolina e o etanol mais caros da região foram registrados no Mato Grosso do Sul com as médias de R$ 4,737 e R$ 3,314, respectivamente. Os aumentos representaram 2,6% e 1,6% de incremento no preço se comparado ao mês de agosto. A gasolina mais barata da região foi encontrada no Distrito Federal, comercializada a R$ 4,573, mesmo com o avanço expressivo, e o etanol mais em conta foi o do Mato Grosso, sendo encontrado a R$ 2,880.

O diesel segue apresentando comportamento de alta e registrou seu maior valor no Mato Grosso – tanto para a versão comum quanto para a S-10. Os preços registrados no estado foram R$ 4,086 e R$ 4,062, respectivamente. Os valores mais baratos foram encontrados em Goiás, apesar de ter fechado com aumentos bem expressivos frente ao mês de agosto, 4,9% para o diesel e 4,8% para o diesel S-10.

O IPTL é um índice de preços de combustíveis levantados com base nos abastecimentos realizados nos 18 mil postos credenciados da Ticket Log, que tem grande confiabilidade, por causa da quantidade de veículos administrados pela marca: 1 milhão ao todo, com uma média de oito transações por segundo. A Ticket Log é a marca de gestão de frotas e soluções de mobilidade da Edenred Brasil.

 

Últimas notícias