Frasco de desodorante explode e deixa professora com queimaduras em GO

Mulher teve 40% do corpo atingido pelas chamas. Embalagem do produto explodiu depois de o marido dela colocar fogo no lixo

atualizado 26/10/2021 18:14

Marlene Batista teve mais de 40% do corpo queimado após frasco de desodorante explodir em Trombas, GoiásDivulgação/Arquivo pessoal

Goiânia – Uma professora de 59 anos teve mais de 40% do corpo queimado depois de um frasco de desodorante explodir na fazenda da família, em Trombas, na região norte de Goiás. Segundo Marlene Batista, a explosão ocorreu depois que o marido pôs fogo em um monte de lixo em que estava a embalagem do produto.

Ela está internada em um hospital de Anápolis, a 55 quilômetros de Goiânia.

“O desodorante estava pela metade. Joguei fora porque havia vencido. Meu marido colocou o fogo, saiu e eu voltei para colocar mais lixo. Foi quando escutei o barulho e já senti o corpo queimando” afirmou ao G1. Ela foi submetida a um procedimento de raspagem na manhã de segunda-feira (25/10), um dia depois do acidente.

Queimaduras

Depois da explosão, Marlene foi com o marido para o Hospital de Queimaduras de Anápolis, cidade onde ela mora. Na unidade de saúde, onde ela continua internada, os médicos constataram que ela teve queimaduras de segundo grau nos braços, mãos e pernas.

“Nunca tinha visto nada parecido. Não imaginava que um frasco desse pudesse ser tão perigoso. Acho que serviu de alerta, tanto para mim quanto para as outras pessoas, de que devemos ter mais cuidado”, afirmou.

Altamente inflamável

De acordo com o Corpo de Bombeiros, os sprays aerossóis exigem cuidados no manuseio, armazenamento, transporte e descarte. A corporação explica que eles têm compostos que apresentam altos índices de reatividade, inflamabilidade e toxicidade, oferecendo riscos à saúde e ao meio ambiente.

A corporação orienta que é preciso cuidado com a exposição do produto ao calor. Como é uma solução altamente inflamável, os bombeiros explicam que quando mantidos em condições superaquecidas, por exemplo no interior de um carro, os aerossóis podem sofrer aumento de pressão e explodir.

Os frascos não devem ser eliminados no lixo comum, no reciclável ou até mesmo no meio ambiente. Deve-se sempre utilizar o conteúdo da lata até o final e separar as partes plásticas da embalagem. As latas de spray jamais devem ser abertas, mesmo quando vazias.

Além do risco de explosão, os resquícios de gases no interior podem causar irritações na pele, problemas no sistema respiratório, distúrbios digestivos e alterações no metabolismo.

Mais lidas
Últimas notícias