Fiscais encerram baile com 190 idosos e festa com 500 pessoas em SP

Entre a noite de sexta e a madrugada de domingo, 46 estabelecimentos foram autuados na capital paulista por descumprirem toque de restrição

atualizado 28/02/2021 15:36

São Paulo – Pelo menos 46 estabelecimentos da capital paulista foram autuados entre a noite de sexta-feira (26/2) e a madrugada deste domingo (28/2) por descumprimento do toque de restrição determinado pelo governo estadual e normas do Plano São Paulo.

Na sexta, começou a valer a medida que restringe a circulação de pessoas das 23h às 5h, com o reforço da fiscalização em operações conjuntas entre Vigilância Sanitária, Polícia Militar e Procon.

0

Na Penha, na zona leste de São Paulo, um baile para terceira idade, que reunia mais de 190 idosos, foi encerrado pela Vigilância Sanitária. Na Freguesia do Ó, na zona norte, uma casa noturna no bairro da zona norte com cerca de 500 pessoas aglomeradas – quase 200 delas sem máscara – foi autuada pelo Procon-SP por prática abusiva na madrugada de domingo.

Entre a noite de sábado (27/2) e a madrugada de hoje, a Vigilância Sanitária autuou 13 de um total 32 estabelecimentos fiscalizados. Os flagrantes ocorreram no bairro do Limão, onde ocorria uma festa clandestina; e em restaurantes localizados no Jardim América e Vila Olimpia, que reuniam aproximadamente 200 pessoas e também foram esvaziados e fechados.

Na noite e madrugada anteriores, fiscais também inspecionaram 32 locais, com 10 autuações em pontos do Itaim Bibi, Pompéia e Pinheiros.

Procon

Já o Procon-SP autuou na capital 23 locais que estavam abertos ao público consumidor entre o período das 23h às 5h na duas primeiras noites do toque de restrição. Foram fiscalizados um total de 68 estabelecimentos das regiões central e norte da cidade. Na madrugada de domingo, as equipes autuaram 15 estabelecimentos irregulares.

As fiscalizações da Vigilância também podem acontecer através de denúncias que podem ser registradas a qualquer momento, 24 horas por dia, pelo telefone 0800 771 3541 ou e-mail [email protected].

Últimas notícias