Fiocruz entrega 1,7 milhão de doses da AstraZeneca após atrasos

Fundação ficou duas semanas sem distribuir doses contra Covid-19 por falta de matéria-prima. Órgão garante entregas até fim de setembro

atualizado 14/09/2021 15:24

Vacina AstraZenecaJoaquin Gomez Sastre/NurPhoto via Getty Images

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) entregou, nesta terça-feira (14/9), 1,7 milhão de doses da vacina AstraZeneca contra a Covid-19, após duas semanas sem liberar remessas por falta do Ingrediente Farmacêutico Ativo (IFA), matéria-prima para a fabricação do imunizante. Devido ao atraso, Rio de Janeiro e São Paulo, por exemplo, relataram a falta do antígeno para a segunda dose.

O órgão informou que uma remessa com 50 mil doses foi diretamente para o estado do Rio de Janeiro, enquanto outra foi enviada para o almoxarifado do Ministério da Saúde para ser distribuída aos estados. Ainda nesta semana, mais doses serão entregues, segundo a Fiocruz. Porém, a quantidade e as datas serão informadas “à medida em que forem concluídas as análises do controle de qualidade”.

No início do mês, a Fiocruz declarou que recebeu um lote de IFA suficiente para produzir 4,5 milhões de doses. A fundação assegurou que, somadas as quantidades de matéria-prima recebidas também em agosto, seria possível entregar 15 milhões de vacinas em setembro.

“A AstraZeneca tem garantido entregas mensais de lotes de IFA, conforme acordado. No entanto, a Fiocruz tem buscado acelerar o envio das remessas junto à farmacêutica de forma a garantir entregas semanais ininterruptas”, declarou o órgão na ocasião.

Nesta terça, a Fiocruz garantiu as entregas semanais de imunizantes até o fim do mês e afirmou que aguarda novas remessas do IFA para seguir com a fabricação da vacina.

Últimas notícias