Filha de blogueira vítima de feminicídio desabafa: “Volta pra mim”

Bruna Quirino, de 38 anos, foi morta a facadas pelo marido neste domingo (5/9); Rodrigo Quirino, de 40 anos, se matou logo em seguida

atualizado 06/09/2021 17:38

Reprodução/Instagram

São Paulo – A influenciadora digital Bruna Quirino, de 38 anos, foi vítima de feminicídio neste domingo (5/9), em Valinhos, interior de São Paulo. O assassino foi o próprio marido, Rodrigo Quirino, de 40 anos.

Após a repercussão da notícia, amigos e familiares foram às redes sociais homenagear a blogueira. Julia, a filha do casal, publicou foto com a mãe e pediu “volta pra mim, por favor”.

Outras pessoas próximas a Bruna também deixaram mensagens. “Eu te amo pra sempre, amiga, e olhe por nós aí de cima”, disse a personal trainer Natalia Ramos.

0

A também influenciadora Letícia Viera compartilhou uma foto da amiga e a descreveu como “poderosa”, “com uma energia contagiante” e uma “mulher inspiradora”.

A maquiadora Lays Torres também ressaltou a amiga era uma mulher forte. “Apenas quero lembrar de você assim uma mulher forte e batalhadora”, disse.

No último dia 5, Bruna pstou um vídeo em suas redes sociais em que mostrava seu cabelo orgânico ao som da cantora Beyoncé. “Fiz o vídeo em homenagem a nossa maravilhosa @beyonce que fez níver esta semana”.

O que era uma publicação alegre e de comemoração se tornou um espaço de despedidas.

O caso

Bruna Quirino foi morta a facadas pelo próprio marido, Rodrigo Quirino, de 40 anos, em um condomínio no bairro Bom Retiro.

Depois de assassinar a esposa, o agressor tentou atacar a própria filha, de 20 anos. Na sequência, o homem cometeu suicídio. De acordo com a Polícia Civil, a arma utilizada no crime foi apreendida, assim como dois celulares. Os objetos vão passar por perícia.

Ainda conforme a GM, a vítima tentou sair do apartamento e pedir socorro após ser esfaqueada, mas caiu na escadaria do prédio. Na sequência, o marido cometeu suicídio. O caso foi registrado no plantão policial do município como homicídio, suicídio e violência doméstica. A investigação vai ficar a cargo 1º Distrito Policial de Valinhos.

Mais lidas
Últimas notícias