Fazendeiro e mais três são indiciados por assassinar advogados em Goiás

De acordo com a polícia, os suspeitos exerceram papéis de executor, intermediários e de mandante no crime

atualizado 03/12/2020 15:48

Advogados assassinados em GoiásReprodução

A Polícia Civil (PC), por meio da Delegacia de Investigações de Homicídios (DIH) indiciou quatro pessoas pelos assassinatos dos advogados Marcus Aprígio Chaves, de 41 anos, e Frank Alessandro Carvalhães de Assis, de 47, em escritório no Setor Aeroporto, em Goiânia (GO).

Segundo a corporação, os indiciados, de acordo com as investigações exerceram papeis de executor, intermediários e de mandante; este último identificado como Nei Castelli.

A PC diz que “todas as circunstâncias do crime foram devidamente elucidadas e não há mais diligências a serem produzidas.” O inquérito já foi remetido ao Ministério Público de Goiás (MP-GO) na última terça-feira (1°/12) e, agora, fica a este a incumbência de oferecer ou não denúncia aos envolvidos.

Leia mais em Mais Goiás, parceiro do Metrópoles.

Últimas notícias