metropoles.com

Família de jornalista desaparecido no AM pede respostas em Londres

A vigília ocorreu na manhã desta quinta-feira (9/6), em frente à Embaixada do Brasil na capital britânica

atualizado

Compartilhar notícia

Photo by Victoria Jones/PA Images via Getty Images
Protesto em Londres pede por Dom Phillips e Bruno Araújo
1 de 1 Protesto em Londres pede por Dom Phillips e Bruno Araújo - Foto: Photo by Victoria Jones/PA Images via Getty Images

Familiares do jornalista inglês Dom Phillips, desaparecido na reserva indígena Vale do Javari, no Amazonas, protestaram em Londres. Eles criticam a falta de respostas sobre o incidente e cobram agilidade nas buscas.

A vigília ocorreu na manhã desta quinta-feira (9/6), em frente à Embaixada do Brasil na capital britânica. Os irmãos do jornalista, Sian e Gareth Phillips, juntaram-se a manifestantes e participaram do ato.

Dom Phillips e o indigenista brasileiro Bruno Araújo Pereira sumiram no domingo (5/6). A Polícia Federal investiga o caso, e a Marinha coordena os trabalhos de busca.

0

Investigações

O superintendente da Polícia Federal no Amazonas, Eduardo Alexandre Fontes, disse que não descarta qualquer linha de investigação, inclusive a hipótese de homicídio, no caso do desaparecimento do indigenista Bruno Pereira e do jornalista inglês Dom Phillips.

A corporação, em entrevista coletiva transmitida ao vivo de Manaus, na quarta-feira (8/6), afirmou que as buscas continuam. “Estamos averiguando se houve algum crime nesse desaparecimento”, frisou Fontes.

Veja imagens das buscas da PF pelos desaparecidos:

Ao todo, segundo a Polícia Federal, 250 agentes e dois aviões atuam nas buscas. A Justiça Federal determinou que o governo acione helicópteros, embarcações e equipes de buscas da Polícia Federal, das forças de segurança ou das Forças Armadas para intensificar o rastreio dos desaparecidos.

O secretário de Segurança Pública do Amazonas, general Carlos Alberto Mansur, afirmou que cinco testemunhas e um suspeito foram ouvidos. “Intensificamos o policiamento na cidade. Estamos abordando as pessoas”, frisou.

0

A decisão ressalta que a terra indígena Vale do Javari recebe baixa proteção e fiscalização. A juíza explicou que a situação daquele território é bastante grave e requer medidas mais incisivas do governo federal.

“Ficam o Ministério Público Federal e a Defensoria Pública da União autorizados a requisitar diretamente das instituições referidas, todas com expertise na Região Amazônica, Polícia Federal, Comando Militar da Amazônia e Força Nacional de Segurança, as providências urgentes e necessárias ao cumprimento da presente decisão”, escreveu.

Veja a decisão na íntegra:

Decisão da Justiça Federal por aumento de força-tarefa em busca de desaparecidos na Amazônia by Metropoles on Scribd

A jurisdição do Tribunal Regional Federal da 1ª Região engloba o Distrito Federal e os seguintes estados: Acre, Amapá, Amazonas, Bahia, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Minas Gerais, Pará, Piauí, Rondônia, Roraima e Tocantins.

Segundo a União dos Povos Indígenas do Vale do Javari (Univaja), os dois profissionais desaparecidos se deslocavam com o objetivo de visitar a equipe de vigilância indígena que atua perto do Lago do Jaburu. O jornalista pretendia realizar algumas entrevistas com os habitantes daquela região.

De acordo com relatos, o desaparecimento ocorreu durante o trajeto da comunidade Ribeirinha São Rafael à cidade de Atalaia do Norte.

Receba notícias do Metrópoles no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/metropolesurgente.

Compartilhar notícia

Quais assuntos você deseja receber?

sino

Parece que seu browser não está permitindo notificações. Siga os passos a baixo para habilitá-las:

1.

sino

Mais opções no Google Chrome

2.

sino

Configurações

3.

Configurações do site

4.

sino

Notificações

5.

sino

Os sites podem pedir para enviar notificações

metropoles.comNotícias Gerais

Você quer ficar por dentro das notícias mais importantes e receber notificações em tempo real?

Notificações