“Estamos temerosos diante das variantes do coronavírus”, diz Caiado

Governador de Goiás expressa preocupação com o avanço da pandemia, principalmente com a chegada de novas cepas da doença em cidades goianas

atualizado 15/02/2021 17:06

Ronaldo Caiado, governador de GoiásVinícius Schmidt/Metrópoles

Goiânia – O governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), expressou preocupação com o avanço da pandemia, no estado, durante a abertura dos trabalhos da Assembleia Legislativa de Goiás, na tarde desta segunda-feira (15/2).

Em discurso, Caiado disse que o momento é preocupante, agravado ainda mais pelo elevado grau de transmissão das novas variantes do coronavírus. “Estamos temerosos diante das variantes que chegaram e que estão tendo, indiscutivelmente, um perfil totalmente diferente de avançar na contaminação das pessoas”, disse o governador.

Nessa sexta-feira (12/2), foram confirmados dois casos de contaminação pela variante inglesa em cidades goianas (Valparaíso de Goiás e Luziânia), que ficam no entorno do Distrito Federal. Um homem e uma mulher foram contaminados por um familiar que mora na Inglaterra e que os visitou durante as festas de fim de ano.

“Já temos no Brasil, e em um processo extensivo, tanto a variante da África do Sul quanto a variante do Reino Unido. A velocidade de contaminação é totalmente diferente da primeira onda”, afirma o governador, que é médico.

A contaminação em Goiás segue acelerada. O estado deve atingir até esta terça-feira (16/2) as 8 mil mortes decorrentes da Covid-19. “Já tivemos [em Goiás, nessa segunda onda] o mesmo tanto de pacientes atingidos em toda a primeira onda da pandemia”, revela Caiado.

Ocupação de leitos 

Desde o início deste mês, a ocupação dos leitos de UTI da rede estadual de saúde, em Goiás, oscila próxima dos 90%. O secretário de Saúde, Ismael Alexandrino, disse ao Metrópoles que isso tem se mostrado uma constante há mais de 10 dias. No início de janeiro, esse índice estava na casa dos 48%.

O crescimento segue pressionando o sistema de saúde do estado. Nesse domingo (14/2), o porcentual de ocupação dos leitos chegou a 94,89% e nesta segunda esteve acima dos 96%, em alguns momentos. O Hospital de Campanha para o Enfrentamento ao Coronavírus de Goiânia (Hcamp) chegou a operar com 100% de ocupação, durante a manhã.

O governador diz que o estado tem tentado abrir novos leitos em parcerias com prefeitos e com o Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Goiás (UFG), mas se esbarra em fatores limitantes, como a contratação e disponibilidade de equipes para trabalhar nesses locais.

Até esta segunda, conforme o último boletim divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (SES-GO), 372.809 pessoas já foram diagnosticadas com Covid-19, no Estado, desde o início da pandemia.

 

0

Últimas notícias