Entenda o fenômeno das Ondas de Leste, responsável pelas chuvas em PE

O fenômeno é esperado neste período do ano, mas foi agravado pois temperatura das águas do Atlântico está mais alta do que o normal

atualizado 28/05/2022 18:37

Desabamento em Recife por causa das chuvasRedes sociais/Reprodução

As fortes chuvas que atingiram Recife na madrugada deste sábado (28/5) foram causadas por um fenômeno climático chamado pelos meteorologistas de Ondas de Leste. Até o momento, a tragédia já contabiliza 34 mortes e 765 pessoas desalojadas ou desabrigadas.

Conforme explica Estael Sias, meteorologista do portal MetSul, parceiro do Metrópoles, esse fenômeno consiste na propagação de uma instabilidade que avança desde o continente africano para o litoral brasileiro. “Ela viaja pelo Oceano Atlântico até alcançar o Nordeste. É algo típico desta época do ano”, pontua.

O diferencial para o ano de 2022, no entanto, é que o Atlântico está com as águas mais quentes que o normal e isso potencializa a instabilidade, que ocasionou as fortes chuvas. “Quando isso acontece, essas ondas encontram mais energia para se intensificar e, por isso, nessa última semana as chuvas têm sido muito fortes”, pontua Estael.

Maré alta

Segundo a meteorologista, os acumulados dos últimos sete dias na região somam 500 mm de chuva: duas vezes a mais que o mais esperado para o mês de maio. “Metade desse volume ocorreu só na madrugada deste sábado”, diz a meteorologista.

Outro fator que contribuiu para a tragédia foi o fato de a maré estar alta durante a noite, o que contribuiu para os alagamentos.

Confira a explicação completa

 

Receba notícias do Metrópoles no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/metropolesurgente.

Mais lidas
Últimas notícias