Chuvas causam pelo menos 35 mortes e destruição no Recife e região

Defesa Civil afirmou que entre a noite de sexta (27/5) e a manhã deste sábado choveu o equivalente a 70% do esperado para todo o mês de maio

atualizado 29/05/2022 10:19

Desabamento em Recife por causa das chuvasRedes sociais/Reprodução

A Região Metropolitana do Recife, Pernambuco, já soma ao menos 35 mortes por deslizamentos provocados pelas chuvas que atingem o estado desde o começo da semana. As precipitações se intensificaram neste sábado (28/5).

Do total, 20 mortes foram registradas na comunidade Jardim Monte Verde, em Ibura, na zona sul do Recife, por causa de um deslizamento de terra. Três pessoas morreram em Camaragibe, na região metropolitana, segundo a Defesa Civil do estado.

De acordo com a Defesa Civil do Recife, entre às 23h da última sexta-feira (27/5) e às 11h deste sábado (28/5), foi registrado volume de chuvas que equivale a mais de 70% do previsto para todo o mês de maio.

Por causa da grave situação do município, a Secretaria Municipal de Educação abriu 14 escolas e creches da rede municipal de ensino para abrigar as famílias que tiveram de sair dos seus lares em função das chuvas.

Imagens publicadas nas redes sociais por moradores mostram o tamanho do estrago, com alagamentos, enchentes e desabamentos de casas em diversas regiões.

O prefeito do Recife, João Campos (PSB) afirmou que ativou um plano de contingência para enfrentar as chuvas causadas. “Infelizmente, tivemos algumas ocorrências gravíssimas, e a Defesa Civil já está em campo prestando atendimento”, afirmou nas redes sociais.

Veja o post:

Pelo Twitter, o governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), disse que o governo está “trabalhando para dar assistência às pessoas neste momento de fortes chuvas em várias regiões do estado” e que “todo o efetivo do Corpo de Bombeiros que atua na RMR, Zona da Mata e Agreste está de prontidão durante o final de semana”.

Onda de Leste

As chuvas que atingem o Grande Recife e regiões de Alagoas, Paraíba, Sergipe e Rio Grande do Norte desde a última segunda (23/5) têm relação com o chamado Distúrbio Ondulatório de Leste (DOL), ou “onda de leste”, que provocam forte liberação de calor, gerando, assim, perturbações nos campos de vento e pressão.

Com isso, aumentam as chuvas, porque se formam nuvens por causa da circulação do vento que vem da África, passam pelo oceano e chegam ao Nordeste brasileiro.

O fenômeno ocorre em regiões tropicais, e já atingiu Pernambuco em outros anos, provocando precipitações acima dos padrões normais para o período. De acordo com a Prefeitura do Recife, as chuvas registradas nas últimas 96 horas chegam a acumular até 443 mm em determinadas regiões da cidade.

Receba notícias do Metrópoles no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/metropolesurgente.

Mais lidas
Últimas notícias