Enfermeira indígena é a 1ª a ser vacinada contra a Covid-19 no Amazonas

Recém-imunizada se chama Vanda Ortega. Indígena do povo Witoto, ela tem 33 anos e é técnica em enfermagem

atualizado 18/01/2021 23:39

Enfermeira indígena, Vanda Ortega é a primeira pessoa a ser vacinada. no AMHugo Barreto/Metrópoles

Enviado especial a Manaus – A primeira pessoa a ser vacinada contra o novo coronavirus, no Amazonas, é uma mulher, enfermeira e indígena. A imunização ocorreu na noite dessa segunda-feira (18/1), em Manaus (AM).

A recém-imunizada se chama Vanda Ortega. Indígena do povo Witoto, ela tem 33 anos e é técnica em enfermagem.

Nasceu no município de Amaturá, na calha do Rio Solimões. Em 2002, Vanda chegou em Manaus para trabalhar e iniciou o curso de técnica de enfermagem em 2011, o finalizando em 2013. Hoje, mora no Parque das Tribos, primeiro bairro indígena de Manaus.

Vanda Ortega é atuante na luta em defesa dos povos indígenas e trabalha na rede estadual de saúde pela Fundação Alfredo da Matta. Na comunidade em que reside, ela organiza os atendimentos em saúde dos moradores.

Essa primeira dose foi aplicada instantes após um avião da Força Área Brasileira (FAB) pousar nesta noite no aeroporto Ponta Pelada, na capital, com as primeiras doses da vacina contra o novo coronavírus.

No total, o Amazonas recebeu 256 mil doses da Coronavac (imunizante produzido pela chinesa Sinovac em parceria com o Instituto Butantan) vindas do governo federal, além de outras 50 mil prometidas pelo governo de São Paulo.

É possível vacinar até 153 mil pessoas com essa quantidade vacinas, uma vez que cada pessoa recebe duas doses.

Em um primeiro momento, serão vacinados profissionais de saúde, idosos que residem em instituições de longa permanência (asilos, por exemplo), indígenas aldeados e pessoas com deficiência.

0

Últimas notícias