Em Juiz de Fora, Michelle e Braga Netto relembram atentado a Bolsonaro

Em seus discursos, a primeira-dama e o candidato a vice-presidente defenderam a tônica "pátria, família e liberdade"

atualizado 16/08/2022 14:15

Michelle Bolsonaro ao lado do presidenteAline Massuca/ Metrópoles

Juiz de Fora (MG) — Durante lançamento de campanha do presidente Jair Bolsonaro (PL), em Juiz de Fora, a primeira-dama Michelle Bolsonaro e o candidato à vice-presidente Walter Braga Netto tiveram a oportunidade de falar após o discurso do presidente Jair Bolsonaro (PL). Michelle se dirigiu ao público durante 4 min 40 s, enquanto o general falou por 1 min 08 s. E ambos relembraram o atentado sofrido pelo candidato em 2018.

Antes de entregar o microfone à Michelle, Bolsonaro classificou a esposa como a “pessoa mais importante” da cerimônia.

“Geralmente as pessoas mais importantes é que falam por último. A pessoa mais importante deste momento não é o presidente da República, não é o candidato, é a senhora Michelle Bolsonaro”, disse o candidato ao Palácio do Planalto.

Michelle, em sua fala, agradeceu aos mineiros que foram ao lançamento da campanha à reeleição de Bolsonaro e disse a eles que o evento se tratava de “uma campanha simbólica, onde o povo vai ser liberto da mentira e do engano”.

Publicidade do parceiro Metrópoles 1
Publicidade do parceiro Metrópoles 2
Publicidade do parceiro Metrópoles 3
0

“Com a ajuda do povo e de Deus, o Brasil vai sair vitorioso. Pedimos a Deus que aja proteção, amor, paz, sabedoria e libertação para os que estão enganados”, disse a esposa do candidato.

Ao citar o atentado sofrido por Bolsonaro em 2018 (que, no discurso, ela citou como sendo 2019), a primeira-dama referiu-se a um “milagre de Deus”. Naquele ano, Adélio Bispo esfaqueou Bolsonaro na barriga.

“Sem a força de vocês, não estaríamos de pé. Essa campanha é um milagre de Deus. Começou em 2019 (2018), quando Deus fez o milagre na vida do meu marido. Aqueles que pregam amor e a pacificação atentaram contra a vida dele, mas Deus é maior e a justiça do senhor será feita”, disse.

Braga Netto

Já o candidato a vice-presidente da chapa, general Braga Netto, natural de Minas Gerais, disse que Bolsonaro o escolheu para o posto porque “os valores são os mesmos”.

“Começar a campanha aqui, para nós é um marco. É onde eu nasci, onde o presidente renasceu. É a segunda terra dele. Nós estamos juntos porque os nossos valores meu e do presidente são os mesmos. Pátria, família, religião e liberadade, é o que é mais importante para nós, esses valores serão mantidos”, disse Braga Netto.

Ao justificar o pouco tempo de discurso, o general também disse que o papel do vice-presidente da República é “ficar quieto” e “não atrapalhar” o titular. Foi justamente por opiniões distintas, que até meados de 2021, Bolsonaro e o atual vice-presidente Hamilton Mourão tiveram diversos desentendimentos.

“Não vou falar muito, porque vocês não vieram aqui pra me ouvir, mas pra ouvir o presidente. Eu sou o vice, vice não tem muito. Ele tem que ficar quieto e não atrapalhar. Obrigado a vocês por tudo, pelo apoio e contamos com vocês”, pontuou.

Mais lidas
Últimas notícias