Em evento, Bolsonaro reafirma sobre STF: “Indicaremos evangélico”

Presidente viajou ao Pará acompanhado de ministros, parlamentares e aliados, como o pastor Silas Malafaia. Agenda teve culto evangélico

atualizado 18/06/2021 22:41

culto assembleia de Deus com BolsonaroReprodução/YouTube

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) reafirmou, na noite desta sexta-feira (18/6), a intenção de nomear um jurista evangélico para a vaga do ministro Marco Aurélio no Supremo Tribunal Federal (STF). O magistrado se aposenta no próximo mês e o nome mais forte é o do Advogado Geral da União, André Mendonça.

“Fiz um compromisso há quatro anos com os evangélicos do Brasil. Nós indicaremos um evangélico para que o Senado aceite o seu nome e encaminhe para o Supremo Tribunal Federal, um irmão nosso em Cristo”, discursou Bolsonaro.

O presidente participou de culto em Belém em homenagem aos 110 anos da igreja Assembleia de Deus. A maioria dos fiéis presentes no evento usou máscara, mas o culto aconteceu em uma igreja cheia. O governador paraense, Helder Barbalho (MDB), também participou da celebração.

No evento, Bolsonaro voltou a atacar a Comissão Parlamentar de Inquérito da Covid-19 no Senado e a dizer que é vítima de uma tentativa de tirá-lo do poder. “Quem me colocou aqui foi Ele [refere-se a Deus] e só saio [da presidência] se Ele quiser. Não adianta fazer CPI se o objetivo não é investigar quem recebeu recurso, mas quem enviou”, disse.

Sobre a pandemia, no momento em que o Brasil se aproxima das 500 mil mortes pela Covid-19, Bolsonaro atacou governadores que impuseram medidas de restrição. “Vivemos um momento difícil. Muitas pessoas perderam a vida. Mas nós temos que enfrentar a realidade. Não podemos aceitar ficar em casa de forma indefinida.”

Agenda presidencial

A viagem ao Pará é acompanhada pelo ministro da AGU, André Mendonça, nome mais cotado para a indicação de Bolsonaro ao STF. Em várias ocasiões, o presidente disse que pretendia indicar um jurista “terrivelmente evangélico” para a vaga que será aberta em julho. Mendonça é pastor da Igreja Presbiteriana Esperança de Brasília.

Também estão com o presidente o pastor Silas Malafaia, os deputados Sóstenes Cavalcante (DEM-RJ), Marco Feliciano (PSC-SP), Joaquim Passarinho (PSD-PA), Delegado Éder Mauro (PSD-PA) e o senador Zequinha Marinho (PSC-PA).

Antes de ir ao culto, o presidente entregou títulos de propriedade rural a agricultores em Marabá. Em seguida, participou de cerimônia de liberação da pavimentação de 102 km da Rodovia Transamazônica (BR-230/PA) no município Novo Repartimento.

Ele também fez uma parada em Itupiranga, no interior do Pará, onde causou aglomeração ao interagir com apoiadores. O presidente postou imagens em suas redes sociais. Veja:

Últimas notícias