Em acareação, Maylon reafirma estupro; cantor do Molejo pede “verdade”

MC e Anderson Leonardo, cantor da banda de pagode, ficaram durante duas horas frente a frente na 33ª DP (Realengo), zona oeste do Rio

atualizado 17/03/2021 18:17

Rio de Janeiro – Anderson Leonardo, vocalista da banda de pagode Molejo, e o funkeiro e dançarino Maylon Douglas Pinto do Nascimento Adão, o MC Maylon, de 21 anos, ficaram durante duas horas frente a frente na 33ª DP (Realengo), zona oeste. O dançarino acusa o cantor de estupro. Ele deixou a delegacia acompanhado da mãe, da advogada e de outros parentes e poderá ser convocado para prestar novo depoimento na delegacia.

Segundo Feh Oliveira, advogada do MC Maylon, Anderson tenta desqualificar a denúncia. “Em determinado momento, o Anderson informou que foi comendo pelas beiradas e que a culpa pela situação é de Maylon por ter partes de seu corpo mais avantajadas. É o mesmo que prometer colocar só a cabecinha, chegar só na portinha e entrar com tudo. Isso não é relação sexual, é violência”, esclareceu a advogada.

Feh Oliveira ainda informou que não pretende permitir que Anderson siga promovendo “espetacularização do corpo do dançarino”, disse pedindo, em seguida, para que o jovem mostrasse seu corpo: “Dá uma voltinha”.

Anderson deixou a delegacia às 17h, mas não deu detalhes de como aconteceu a acareação. “Viemos aqui para esclarecer a verdade e vocês saberão dela nos próximos dias. Não vou mais comentar”, ressaltou.

Entenda o caso

O funkeiro e dançarino Maylon Douglas Pinto de Nascimento Adão, o MC Maylon, de 21 anos, acusa Anderson Leonardo, vocalista da banda de pagode Molejo, de estupro. O crime teria acontecido na madrugada do dia 11 de dezembro do ano passado em um motel em Sulacap, zona oeste do Rio de Janeiro.

Segundo MC Maylon, Anderson Leonardo teria forçado o funkeiro a ter relações sexuais com ele. A ocorrência policial foi registrada na 33ª DP (Realengo). O pagodeiro nega as acusações, admite que houve sexo com MC Maylon, mas “tudo consensual”.

MC Maylon entregou para a polícia uma cueca e o sabonete usados por ele no dia do suposto estupro. Um exame de DNA foi feito no material biológico encontrado na cueca usada pelo dançarino e confirmou presença de esperma de Anderson Leonardo.

Funcionários do motel prestaram depoimento e relataram que só perceberam que se tratava do cantor do Molejo quando o caso foi divulgado pela imprensa.

Publicidade do parceiro Metrópoles 1
Publicidade do parceiro Metrópoles 2
0

Mais lidas
Últimas notícias