metropoles.com

Em 11 anos, orçamento do MEC para universidades é reduzido em 37%

Queda foi de R$ 4,5 bilhões e afeta despesas como água, luz, segurança, bolsas de estudo e auxílio estudantil

atualizado

Compartilhar notícia

Marcelo Camargo/Agência Brasil
imagem colorida fachada MEC- Metrópoles
1 de 1 imagem colorida fachada MEC- Metrópoles - Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Desde 2010, o Ministério da Educação (MEC) reduziu 37% do orçamento destinado às universidades, segundo informações do G1. Em valores atualizados, do orçamento de 2010 de R$ 7,1 bilhões, o governo passou a destinar apenas R$ 5,5 bilhões, ou seja, uma queda de R$ 4,5 bilhões.

A redução afeta recursos destinados a pagamentos correntes, como conta de luz, água, segurança, além de bolsas de estudo e auxílio estudantil.

Segundo informações da Andifes, somente de 2020 para 2021, o governo cortou 18,16% da verba para universidades federais, um total de R$ 1.000.943.150. A associação ainda afirmou que o corte atingiu todas as instituições, mas em graus diferentes e sem critério conhecido.

5 imagens
DCE cobra apoio do MEC para a volta das aulas na UnB
Foto Ilustrativa
Estudantes pedem o adiamento do Enem, por causa da pandemia da Covid-19
No primeiro semestre de 2020, o exame estava previsto para os dias 1º e 8 de novembro
1 de 5

Divulgação/UFMG
2 de 5

DCE cobra apoio do MEC para a volta das aulas na UnB

Michael Melo/Metrópoles
3 de 5

Foto Ilustrativa

Adão de Souza/PBH
4 de 5

Estudantes pedem o adiamento do Enem, por causa da pandemia da Covid-19

Rafaela Felicciano/Metrópoles
5 de 5

No primeiro semestre de 2020, o exame estava previsto para os dias 1º e 8 de novembro

Rafaela Felicciano/Metrópoles
Impacto nas universidades

Nesta semana, a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) anunciou que corre o risco de paralisar as atividades a partir de julho deste ano por falta de verbas.

Em artigo publicado no jornal O Globo, o vice-reitor Carlos Frederico Leão Roch e a reitora Denise Pires de Carvalho escreveram que o funcionamento da universidade se tornaria inviável por conta dos bloqueios de verba anunciados pelo governo federal.

A situação é um pouco melhor na Universidade de Brasília (UnB), mas não menos preocupante. Em nota ao G1, a UnB afirma que tem recurso apenas para custear as despesas obrigatórias, mas que conta com caixa para investimentos zerado, dinheiro que é destinado a pesquisas, por exemplo.

A Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) diz que o corte foi de 18,9% em seu orçamento, enquanto a queda foi de 47% para a Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF).

Compartilhar notícia

Quais assuntos você deseja receber?

sino

Parece que seu browser não está permitindo notificações. Siga os passos a baixo para habilitá-las:

1.

sino

Mais opções no Google Chrome

2.

sino

Configurações

3.

Configurações do site

4.

sino

Notificações

5.

sino

Os sites podem pedir para enviar notificações

metropoles.comNotícias Gerais

Você quer ficar por dentro das notícias mais importantes e receber notificações em tempo real?