PSB força nome de Molon, mas Gleisi lembra: chapa é Freixo e Ceciliano

Após PSB levar Molon para encontro de entre Lula e Alckmin, a presidente do partido enviou uma carta ao PSB sobre apoio a Freixo e Ceciliano

atualizado 11/04/2022 15:44

Reunião entre Lula, Alckmin, Gleisi Hoffmann e Carlos Siqueira para oficializar a chapa presidencial Lula e Alckmin- Metrópoles Fábio Vieira/Metrópoles

A presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann (PR), enviou nesta segunda-feira (11/4) uma carta ao presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, lembrando a ele que o diretório estadual do PT no Rio de Janeiro somente aprovou o apoio ao nome de Marcelo Freixo (PSB), como postulante ao governo do estado, tendo como nome ao Senado o atual presidente da Assembleia Legislativa do Rio, André Ceciliano (PT).

A lembrança ocorre dois dias após a participação de Alessandro Molon (PSB-RJ) na reunião em São Paulo, na qual o PSB oficializou a oferta do nome do ex-governador Geraldo Alckmin para a vaga de vice do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva à Presidência da República.

Na sexta-feira (8/4), fontes do PSB chegaram a apontar que a presença de Molon na reunião indicava que ele era o candidato do partido ao Senado e que esperava, dessa forma, ser ungido pelo apoio de Lula.

Molon foi o único político do PSB convidado para a reunião que não pertencia nem a São Paulo nem a Pernambuco, os estados com maior influência no partido.

Apesar de Lula já ter lançado o nome de Ceciliano em sua última viagem ao Rio, Molon mantém uma agenda de postulante ao Senado.

Essa postura chegou a provocar até discussão de apoiadores de Molon, como a produtora Paula Lavigne, e o deputado Marcelo Freixo, com cobranças a Freixo pela falta de apoio ao seu colega de partido, após o candidato a governador receber Lula em sua casa para jantar, junto com Ceciliano.

Publicidade do parceiro Metrópoles 1
Publicidade do parceiro Metrópoles 2
Publicidade do parceiro Metrópoles 3
Publicidade do parceiro Metrópoles 4
0

Mais lidas
Últimas notícias