Ministro Tarcísio de Freitas confirma pré-candidatura ao governo de SP

Freitas deixará o Ministério da Infraestrutura em março deste ano e seguirá como pré-candidato ao governo de SP

atualizado 03/02/2022 21:59

Fotografia colorida de Tarcísio Freitas Coluna Guilherme Amado/Metrópoles

O ministro da Infraestrutura do governo do presidente Jair Bolsonaro (PL), Tarcísio de Freitas, confirmou, nesta quinta-feira (3/2), que é pré-candidato ao governo de São Paulo. Em entrevista à BandNews, o ministro afirmou que deixa o cargo em março desde ano para respeitar o prazo de desincompatibilização e disputar o pleito em outubro deste ano.

Freitas informou que sua candidatura acontecerá, mas disse ainda não ter formado chapa. “A única coisa definida é que realmente vou ser pré-candidato. Vou sair do governo no final de março e vou concorrer às eleições de São Paulo”, disse, durante a entrevista.

Ele negou, entanto, especulações de que a ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, vá disputar uma vaga ao Senado por São Paulo.

“Não temos ainda nome de senador, não temos ainda nome de vice, ainda vamos montar chapa. Depende de uma série de coisas”, completou o ministro.

Nome para derrotar Doria

Freitas tem como maior cabo eleitoral o chefe Bolsonaro, que o vê como o nome ideal para derrotar a reeleição do tucano João Doria, ex-aliado e hoje arqui-inimigo do presidente.

“Conversei com o Tarcísio e ele topou ser pré-candidato ao governo do estado de São Paulo. O que posso falar? Dos três anos que ele teve comigo, poderia antecipar um pouco mais […] No nosso governo, tem feito um trabalho que é reconhecido por todos, então é um tocador de obras, um empreendedor e sabe dos problemas do Brasil todo”, disse Bolsonaro sobre o chefe da Infraestrutura, em janeiro.

Bolsonaro ainda saiu em defesa de Freitas quanto à principal crítica que ele recebe em referência ao intuito de disputar o cargo: a inexperiência com as questões técnicas do estado de São Paulo. O ministro é oriundo do Rio de Janeiro.

“Logicamente não vai ser saber com profundidade e nem particularidade sobre certos problemas sobre o estado de São Paulo, assim como eu não sei do Brasil. Agora o Tarcísio, pode sim, ser uma esperança para São Paulo”, já enfatizou o presidente.

Mais lidas
Últimas notícias