Lula recebe quase 6 vezes mais ataques que Bolsonaro nas redes sociais

O petista é o mais atacado nas redes, mas também campeão de menções positivas, com mais que o dobro de Bolsonaro

atualizado 04/07/2022 20:15

Bolsonaro e LulaYanka Romão/Arte/Metrópoles

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) tem visto os ataques à sua imagem crescerem nas redes sociais, de acordo com levantamento feito pela Torabit, plataforma que mede, mensalmente, a performance dos principais presidenciáveis.

Em junho, Lula foi alvo de 644.944 menções negativas, enquanto Jair Bolsonaro (PL), seu principal rival no pleito, teve 112.982 citações de caráter negativo.

Presidente, governador e senador: veja quem são os pré-candidatos nas Eleições 2022

No volume absoluto de menções, Lula teve 5,7 vezes mais comentários negativos que o atual presidente da República.

O petista também obteve uma marca maior que a de Bolsonaro nas menções positivas. Enquanto Bolsonaro foi citado positivamente por 174.010 postagens, Lula teve menções positivas em 378.978 publicações.

Média diária

Lula também é campeão em citações (negativas, positivas ou neutras) nas redes sociais. Do conjunto de todas as postagens levantadas, Lula teve uma média diária de 45,853 mil citações. O número é 3,6 vezes maior que a média de Bolsonaro, de 12.739 citações.

A plataforma identificou 1.903.554 menções relacionadas aos pré-candidatos e às eleições presidenciais deste ano.

Evolução

O levantamento mostra uma intensificação dos ataques ao petista na medida em que a pré-campanha avança. Segundo o estudo, Lula também foi o campeão em crescimento de mensagens negativas: um aumento de 6,7 pontos percentuais em relação mês passado.

Analisando o conjunto das citações de cada candidato, Lula teve 48,5% de menções com caráter negativo. Já as menções a Bolsonaro (PL) são majoritariamente positivas. De todas as postagens referentes a Bolsonaro, só 3o,5% têm caráter negativo.

Outros candidatos

Somente uma pré-candidata tem o nível de menções negativas semelhante ao de Lula. É o caso da emedebista Simone Tebet (MDB), que marcou 47,1% de menções negativas no mês de junho.

“Simone Tebet iniciou a corrida presidencial com números modestos de menções espontâneas em comparação aos outros pré-candidatos. Obteve número de menções/dia baixo (910) e uma taxa de rejeição alta (47,1%), quase empatada com Lula”, revela o estudo.

A emedebista também enfrenta o pior desempenho em menções positivas (18,3%).

“Bolha”

Já o candidato do PDT ao Planalto, Ciro Gomes, paresentou um desempenho baixíssimo em relação aos principais adversários. O estudo ainda apontou que não houve expansão da base do pedetista nas redes sociais.

Só para se ter uma ideia do tamanho de Ciro nas redes, um dia de citações relacionadas a Lula equivale equivale a um mês inteiro de posts ou comentários sobre Ciro, de acordo com o levantamento.

O pedetista, no entanto, tem bons indicadores em sua rede: bom engajamento, sentimento positivo alto (50,5%) e sentimento negativo baixo (24%).

O problema de Ciro é sua falta de engajamento nas redes em relação aos demais candidatos. “Neste momento, suas mensagens não impactam nada além de sua bolha”, conclui o estudo em relação a Ciro.

Publicidade do parceiro Metrópoles
0

Receba notícias do Metrópoles no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/metropolesurgente.

Mais lidas
Últimas notícias