José Dirceu aprova Alckmin como vice de Lula e prevê eleição “dura”

Ex-ministro comemorou aniversário de 76 aos em Brasília, e comentou escolha de Geraldo Alckmin como vice do petista

atualizado 18/03/2022 23:25

josé dirceu em aniversário brasília Luciana Lima/Metrópoles

Ao comemorar seu aniversário de 76 anos com uma festa na noite desta sexta-feira (18/3), o ex-ministro José Dirceu reuniu amigos no restaurante Tia Zélia, em Brasília. Com direito a discurso e canto de jingles de campanhas passadas de Lula, Dirceu disse que o PT tem forças para voltar ao poder, que Lula já conta com o apoio do capital internacional, mas que precisa do apoio de investidores interno e de alianças ampliadas com setores de centro-direita para vencer Bolsonaro.

Ele apontou que as eleições desse ano “serão duras”, mas disse acreditar na vitória de Lula sobre Bolsonaro. “Vai ser duro, mas nós vamos ganhar”, previu.

Dirceu apontou como acertada a decisão de escolher o ex-tucano Geraldo Alckmin como vice de Lula e falou das condições colocadas pelo ex-governador de São Paulo para se filiar do PSB. Segundo Dirceu, Alckmin exigiu que sua entrada no partido não contasse nas negociações dos estados entre PT e PSB.

“Essa foi a condição colocada por Alckmin para se filiar ao PSB. Os estados de São Paulo e Espírito Santo serão negociados separadamente. Não haverá federação com o PSB. Haverá uma coligação. Dessa forma, o PT fica desobrigado do compromisso de não lançar candidatos nos estados apontados pelo PSB. É claro que nós vamos priorizar o acordo, mas de São Paulo não vamos abrir mão”, disse, ao Metrópoles.

Veja o vídeo:

Mais lidas
Últimas notícias