Com apoio de Lula, Requião se filiará ao PT e disputará governo do PR

A decisão ocorre após a desistência do PSB de se federar com o PT. Lula comparecerá à solenidade de filiação, em Curitiba

atualizado 10/03/2022 16:21

Roberto RequiãoEduardo Matysiak/Divulgação

O ex-senador e ex-governador Roberto Requião será lançado candidato do PT ao governo do Paraná. A decisão de se filiar ao partido do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi anunciada nesta quinta-feira (10/3), após o encontro de Requião com centrais sindicais em Curitiba.

O PT já prepara para a próxima semana uma solenidade de filiação em Curitiba, que contará com a presença de Lula e toda cúpula do partido.

Na reunião com sindicalistas, Requião apresentou uma carta-compromisso com os trabalhadores por parte de sua pré-candidatura.

A decisão ocorre depois de negociações com vários outros partidos, inclusive o PSB, que estará coligado com o PT nas próximas eleições, mas que desistiu de formar uma federação.

A filiação e a candidatura foram confirmadas pelo deputado federal Paulo Teixeira (PT-SP), por meio das redes sociais.

O ex-governador foi um dos emedebistas contrários ao impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff e também se integrou ao movimento que pedia a liberdade de Lula, quando o petistas foi preso pela Lava jato.

Nas redes sociais, ele já assumiu uma postura de crítica ao governo federal e ao atual governo do estado.

Ele deixou o antigo partido, o MDB, em agosto do ano passado, quando a sigla se movimentava para uma possível aliança com o atual governador do estado, Ratinho Jr (PSD), alinhado ao presidente Jair Bolsonaro (PL).

0

Mais lidas
Últimas notícias