Ciro Gomes reage a empresários que defendem golpe: “Hora de boicotar”

Em conversa divulgada pelo Metrópoles, grandes empresários apoiam abertamente golpe de estado em caso de derrota de Bolsonaro

atualizado 17/08/2022 20:18

Fábio Vieira/Metrópoles

O candidato à Presidência da República Ciro Gomes (PDT) se manifestou sobre o posicionamento de grandes empresários apoiadores de Jair Bolsonaro (PL) a favor de um golpe de estado caso o petista Luiz Inácio Lula da Silva saia vitorioso nas eleições deste ano. “As autoridades têm que identificá-los e puni-los […] Está na hora de boicotar”, publicou o pedetista.

Em conversa revelada de forma exclusiva na coluna do Guilherme Amado, no Metrópoles, empresários trocam mensagens defendendo abertamente golpe de estado em possível derrota de Bolsonaro em outubro. O grupo de WhatsApp possui nomes como Luciano Hang, dono da Havan, e Afrânio Barreira, do Grupo Coco Bambu.

No Twitter, Ciro reagiu:

Em outra publicação, o pedetista continua: “Em relação a empresários golpistas, a sociedade tem uma excelente arma nas mãos: seu poder de compra. Está na hora de boicotar os produtos e serviços de facínoras que querem o fim do nosso estado democrático de direito”.

Nos prints, os empresários ainda fazem ataques ao Supremo Tribunal Federal (STF), ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e a outras instituições que se oponham ao presidente Bolsonaro

Mais lidas
Últimas notícias