Ciro critica viagem de Moro à Alemanha: “Recebido pelo porteiro”

O pré-candidato do PDT questionou que autoridades teriam recebido o ex-juiz no Parlamento alemão. Moro gravou no jardim em frente ao prédio

atualizado 24/03/2022 8:22

ciro gomesVinícius Santa Rosa/Especial para o Metrópoles

O pré-candidato do PDT à Presidência da República, Ciro Gomes, usou as redes sociais para criticar o ex-juiz Sergio Moro, nome do Podemos na corrida eleitoral por um vídeo postado em frente ao Parlamento Alemão (Bundestag). Lá, Moro diz ter sido recebido por autoridades do país europeu, sem citar os nomes com quem se reuniu.

“A julgar pela imagem que postou, Sergio Moro foi recebido no Bundestag, o Parlamento Alemão, pelo porteiro do prédio ou pelo jardineiro. Ele gravou uma imagem na porta dizendo que tratou de assuntos importantes. Com quem?”, questionou o pedetista.

Veja o post:

“Não há cenas de reuniões com parlamentares, comissões, muito menos com membros da mesa. Nada, absolutamente nada. Mas ele diz que levou ao Bundestag a posição do Brasil contra a guerra na Ucrânia”, disse Ciro Gomes.

O pré-candidato relacionou o comportamento de Moro na Alemanha com o do presidente Jair Bolsonaro. Na avaliação de Ciro, Bolsonaro alimentou a notícia falsa de que havia acabado com o conflito entre a Rússia e a Ucrânia ao brincar sobre o assunto, na viagem que fez à Moscou, uma semana antes da deflagração da guerra, por ordem do presidente russo, Vladimir Putin.

0

“É para rir deste ridículo ou se indignar com tanta farsa? O que dizer de um candidato que mente e trapaceia até em coisas tão ínfimas e ridículas? Nada, além de que é cópia fiel de seu chefe, Bolsonaro. Lembram que ele acabou a guerra Rússia-Ucrânia?”, relacionou o pedetista.

O vídeo, gravado no jardim em frente ao prédio, foi postado na terça-feira (23/3). Moro diz ter sido recebido no Bundestag onde, segundo ele, pode colocar sua posição de repúdio à invasão russa, a proposta política de meio ambiente e ainda a ideia de avançar no tratado entre o Mercosul e a União Europeia.

Confira o post de Moro:

Mais lidas
Últimas notícias