Bolsonaro em Juiz de Fora: “Dando largada de onde tentaram nos parar”

Presidente fez um comício no mesmo local onde, em 6 de setembro de 2018, foi vítima de uma facada desferida por Adélio Bispo

atualizado 16/08/2022 16:10

Aline Massuca/ Metropoles

Juiz de Fora (MG) — O presidente Jair Bolsonaro (PL) abriu sua campanha à reeleição nesta terça-feira (16/8) em Juiz de Fora, Minas Gerais, e fez comício no mesmo local onde, em 6 de setembro de 2018, foi vítima de uma facada desferida por Adélio Bispo de Oliveira, também em ato de campanha. O local foi escolhido por seu simbolismo.

“Estamos dando a largada de onde tentaram nos parar em 2018”, disse, em palanque montado na Rua Halferd. Bolsonaro discursou por cerca de 11 minutos. Agora candidato à reeleição, ele repetiu o tom adotado nas últimas semanas que antecederam a campanha. Um bom exemplo disso foi a convocação dos apoiadores para novamente “ir às ruas pela última vez”.

Em Juiz de Fora, Michelle e Braga Netto relembram atentado a Bolsonaro

Segundo Bolsonaro, o chamado para a militância ir às ruas no 7 de Setembro acontece em defesa da “independência” e da “liberdade” do país. No mesmo tom, o presidente voltou a atacar seu principal adversário na disputa pelo Palácio do Planalto, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). “O Brasil é uma grande nação, é um grande país, que, até pouco tempo, era roubado pela esquerdalha que estava no poder. O país não quer mais corrupção”, falou aos seguidores.

“O Brasil estava à beira de um colapso, com problemas éticos, morais e econômicos, e marchava, sim, a passos largos para o socialismo”, continuou.

Bolsonaro ainda sinalizou que pretende utilizar um possível melhor momento econômico, às vésperas da eleição, e as reduções observadas no preço dos combustíveis nas últimas semanas, como estratégia para seduzir o eleitorado.

“Nós podemos, cada vez mais, dizer que o nosso país é um país de prosperidade. Podemos comparar o nosso Brasil com outro país do mundo. Ninguém tem o que nós temos. Vocês veem o esforço do governo para que a nossa inflação diminua e para que os preços dos combustíveis também caiam”, afirmou.

Publicidade do parceiro Metrópoles 1
Publicidade do parceiro Metrópoles 2
Publicidade do parceiro Metrópoles 3
Publicidade do parceiro Metrópoles 4
0

Bolsonaro ainda retomou pautas conservadoras da campanha de 2018, quando venceu o ex-ministro Fernando Haddad, do PT, no segundo turno. “O país que não quer o retrocesso, não quer a volta da ideologia de gênero nas escolas. Somos um país que respeita a vida desde a sua concepção e que não quer se aliar ao comunismo de outros locais do mundo”, afirmou.

Ao contrário do que aconteceu em setembro de 2018, desta vez, a visita de Bolsonaro a Juiz de Fora transcorreu sem maiores transtornos. O presidente desembarcou no aeroporto Francisco Álvares de Assis, o Aeroporto da Serrinha, por volta das 10h, se reuniu com lideranças religiosas no aeroclube de Juiz de Fora, participou de uma motociata pelas principais ruas da cidade e encerrou sua passagem no comício realizado no centro da cidade mineira.

Mais lidas
Últimas notícias