Após pressão de Doria, anúncio de chapa única da 3ª via é adiado

PSDB teve reunião em Brasília nesta tarde para tentar (sem sucesso) achar saída para a crise instalada na sigla em torno do nome do paulista

atualizado 17/05/2022 21:21

Presidente do PSDB Bruno AraujoIgo Estrela/Metrópoles

A Comissão Executiva Nacional do PSDB decidiu, nesta terça-feira (17/5), adiar a definição sobre a manutenção ou não da candidatura de João Doria (SP) à Presidência da República. Desta forma, também ficou adiado o anúncio de uma eventual chapa única entre os partidos da chamada terceira via, que estava previsto para ocorrer nesta quarta (18/5).

Os tucanos estiveram reunidos por quatro horas a fim de debater uma solução pacificada sobre a crise que se instaurou nos partidos nos últimos dias. Doria chegou a dizer, recentemente, que havia um “golpe” em curso para desconsiderar o resultado das prévias.

O adiamento foi comunicado pelo presidente do partido, Bruno Araújo (PE), no encerramento da reunião, que ocorreu na sede nacional do partido e sem a presença do pivô da crise.

0

 

Além do PSDB, o Cidadania e o MDB também fazem parte desta “costura” para a criação de um consenso em torno de uma chapa única. Entre os pretendentes à vaga do grupo, além de Doria, resta Simone Tebet (MDB), já que Luciano Bivar (União Brasil) decidiu sair da composição e se lançar isoladamente ao Planalto. O tucano Eduardo Leite corre por fora.

O acordo prevê que o pré-candidato a presidente que encabeçará a chapa do autodenominado “centro democrático” será aquele que demonstrar melhor desempenho até o dia 18 de maio, quando o grupo pretende definir a chapa. Doria é, atualmente, um dos candidatos de maior rejeição, ao lado de Ciro Gomes (PDT).

“Vamos assistir amanhã [quarta-feira, 18 de maio], em nome do PSDB, à apresentação dessa pesquisa, que não será publicada, ela não está registrada, mas servirá para compreensão interna. Mas a gente espera que antes disso tenha a oportunidade de algo tão importante quanto é o diálogo com o governador João Doria. Então, não sai [nesta quarta] o nome da terceira via”, explicou Araújo.

Internamente, a avaliação é de que Doria não possui um “perfil agregador”, capaz de promover um apoio mais significativo aos candidatos da chapa. Algumas pesquisas já o apontam como depositário de maior rejeição entre todos os pré-candidatos.

Ao Metrópoles, um tucano avaliou que Doria não teria condições de um crescimento meteórico como esperam seus defensores. O sentimento é de que ele puxa quase toda a rejeição dos eleitores antipetistas e antibolsonaristas.

Mais lidas
Últimas notícias