Globo cancela debate em SP: Boulos e Covas pedem encontro virtual

Diagnosticado com Covid-19, Boulos solicitou reunião a distância e foi apoiado por Covas, mas Globo diz que candidatos aceitaram regra

atualizado 27/11/2020 19:26

Bruno Covas Guilherme Boulos

São Paulo – Após confirmar que está com Covid-19, o candidato Guilherme Boulos (PSol) foi às redes sociais pedir para que a TV Globo não cancele o debate da noite de hoje (27/11).

Em conversa com o apresentador José Luiz Datena, Boulos disse que sua equipe fez a solicitação para a emissora.

“Nossa campanha já mandou um pedido para a Globo manter o debate de forma virtual. Não posso ir até o estúdio, acho que seria justo. Existem condições técnicas, não seria a primeira vez. Eu falaria de casa, o Bruno falaria da casa dele, o mediador César Tralli também. As pessoas merecem o debate. Eu quero o debate”, disse.

O Metrópoles apurou que a equipe do candidato Bruno Covas (PSDB) concordou em fazer o debate de maneira remota. As assessorias entraram em contato com a emissora para rever as regras do encontro.

Até a publicação desta reportagem, a TV Globo não respondeu os candidatos. Mas nota da emissora de setembro adianta que a Globo não está disposta a realizar uma reunião virtual.

“A alternativa de fazer um debate de forma remota não é possível. Os candidatos precisam ser tratados de forma equânime e ter as mesmas condições, e o público precisa perceber isso. Um candidato pode injustamente ser acusado de estar com ponto eletrônico, de estar recebendo ajuda de assessores, por exemplo. A transmissão pode cair num momento importante do debate, e a Globo ser injustamente acusada de ser a culpada ou, da mesma forma, e também de forma injusta, o candidato ou sua campanha serem acusados de terem provocado a interrupção para fugir de um momento difícil”, declarou a emissora em nota.

Últimas notícias