Doria vota acompanhado de Covas e fala em resgate do PSDB no plano nacional

"Aqueles que duvidam da votação eletrônica são aqueles que duvidam da democracia", diz governador sobre fala do presidente Jair Bolsonaro

atualizado 29/11/2020 13:05

doria vota e comemoraLuis Blanco/Divulgação

São Paulo – O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), vê a eventual vitória de seu aliado, o prefeito Bruno Covas, nas eleições deste domingo (29/11) como o resgate do partido no plano nacional. Acompanhado do candidato à reeleição, Doria votou nesta manhã nos Jardins.

“Não é visão pessoal, é vida coletiva. A reeleição de Bruno Covas é uma reconfirmação de força, de eficiência, da gestão do PSDB e da gestão do Bruno Covas. E é também uma reafirmação no resgate no plano nacional”, afirmou.

Veja imagens de Doria em seu local de votação:

0

Para o governador, o PSDB caminha para ser o partido com maior número de eleitores nessas eleições em todo o Brasil. “Vamos ver após a apuração, mas é uma retomada importante para o PSDB nacionalmente”, afirmou.

O governador afirmou que, encerrada a eleição municipal, não será hora ainda de pensar na disputa presidencial de 2022. “Temos que pensar na nação, no Brasil, a ajudar a população a superar a gravíssima crise de saúde do coronavírus, fazer a vacinação libertar os brasileiros dessa pandemia para que a economia possa ser retomada “, afirmou.

Doria também criticou declarações do presidente Jair Bolsonaro, que questionou as urnas eletrônicas. “Não há nada que indique que a votação eletrônica seja vulnerável. É sistema seguro, já foi fiscalizado, checado, auditado. São só aqueles que duvidam da democracia que duvidam da validade da votação eletrônica”, disse.

Covas repetiu a agenda do primeiro turno e acompanhou neste domingo os votos de Marta Suplicy, do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e do governador João Doria.

Últimas notícias