Covas rebate acusação de Boulos sobre distribuição de cestas básicas em SP

Candidato do PSol entrou com ação na Justiça contra suposto uso eleitoral do programa Cidade Solidária

atualizado 27/11/2020 13:20

candidato prefeitura SP eleicoes 2020 bruno covas forca nacional sao pauloFábio Vieira/Especial Metrópoles

São Paulo – O prefeito e candidato à reeleição em São Paulo, Bruno Covas (PSDB), negou na manhã desta sexta-feira (27/11) que tenha feito uso eleitoral do programa Cidade Solidária, responsável por distribuição de cestas básicas.

“São mais de dois milhões de cestas básicas distribuídas pelo programa Cidade Solidária. Em nenhum momento, a campanha se utilizou dessa tipo de distribuição”, afirmou Covas numa padaria do Jaguaré, após carreata pela zona leste da capital paulista.

Na quinta (26/11), seu adversário no segundo turno, Guilherme Boulos (PSol), acionou a Justiça Eleitoral para avaliar uma das ações do programa, realizada na Brasilândia e em Engenheiro Marsilac, zona norte.

0

Vídeo

Um vídeo que circulou pela internet mostra a distribuição das cestas básicas sendo feita ao lado de carros com bandeiras do número 45, enquanto um carro de som toca o jingle do “prefeitão”. “Eleição não pode ser vale-tudo”, criticou Boulos nas redes sociais.

Covas disse ter pedido à Controladoria municipal para investigar a ação na Brasilândia. A iniciativa era do Movimento Social Beneficente, grupo ligado ao PSDB. Em Engenheiro Marsilac, a ação foi realizada pela prefeitura, mas, segundo o prefeito, sem nenhuma relação com a campanha.

“Todas as imagens foram encaminhadas para a Controladoria, que agora vai investigar quem são os responsáveis por aquilo”, disse Covas, apontando ações similares realizadas pelo MTST, movimento dos sem-teto liderado por Boulos.

“Mais de 40 mil cestas básicas foram doadas por grupos ligados ao MTST. Em nenhum momento eu fiz qualquer tipo de ilação em relação a isso. O ônus da prova cabe a quem acusa”, acrescentou.

Veja o vídeo que mostra supostos integrantes do PSDB distribuindo cestas básicas:

Muito grave. Vale tudo para continuar no cargo, @brunocovas? https://t.co/XCTSfhmmXb

— Sâmia Bomfim (@samiabomfim) November 26, 2020

Últimas notícias