CEO do Ibope pede desculpa por pesquisa que apontava Manuela como vencedora

Em entrevista à Rádio Gaúcha, a diretora do instituto disse que a pesquisa "não foi boa" e que a instituição estuda os motivos do erro

atualizado 30/11/2020 15:26

Reprodução/Facebook

A diretora do Instituto Ibope Inteigência, Márcia Cavallari, pediu desculpas pela pesquisa que apontou Manunela D’Àvilla (PCdoB), candidata à Prefeitura de Porto Alegre (RS), como líder das intenções de voto.

A candidata foi indicada como vencedora com 51% dos votos válidos, e o adversário, Sebastião Melo (MDB), com 49%. No entanto, neste domingo (29/11), Melo venceu a disputa com 54,58% dos votos.

Em entrevista ao programa Timeline, da Rádio Gaúcha, a diretora do instituto disse que a pesquisa “não foi boa” e que a instituição estuda os motivos do erro. Segundo Márcia, o número de abstenções pode ter influenciado o erro na pesquisa, já que o Ibope não contabiliza abstenções no estudo.

“O que a gente vê é, primeiro, uma abstenção altíssima. Isso é um dado que infelizmente a gente não consegue avaliar de forma mais profunda, porque você não tem a informação de quem é essa abstenção”, disse a diretora.

Além disso, Márcia apontou as particularidades do eleitorado que, mesmo após o fechamento da pesquisa, pode mudar de opinião sobre o voto.

“A formação de opinião e de decisão do eleitor segue. Ela não para na hora na qual eu parei de fazer a pesquisa. Ela não se encerra ali, Então, essas movimentações de última hora acontecem.”

 

 

Últimas notícias