Bruno Covas sobre eventual 2º turno: “A gente não escolhe o adversário”

Prefeito passou a manhã em área de cães numa praça do Sacomã, zona sul de São Paulo; garantiu mais cuidado com pets e árvores

atualizado 25/10/2020 13:49

Fábio Vieira/Especial Metrópoles

São Paulo — O prefeito Bruno Covas (PSDB), candidato à reeleição, passou a manhã, deste domingo (25/10), brincando com os cachorros numa praça bem arborizada do Sacomã, zona sul de São Paulo. Antes de seguir para mais uma carreata, garantiu que a cidade tem melhorado o tratamento dado a pets e vira-latas, com mais adoções e um novo hospital veterinário. Também disse que foram plantadas 200 mil árvores em sua gestão — o correto, no entanto, é cerca de 100 mil.

“Estamos aqui hoje para mais uma carreata”, declarou Covas, que lidera as pesquisas com 23% das intenções de voto, segundo o Datafolha. “Escolhemos esse ponto para simbolizar o prêmio que a cidade recebeu na semana passada”, explicou, referindo-se ao segundo lugar no prêmio Cidade Amiga dos Animais, concedido por uma organização internacional a governos da América Latina que investem no manejo humanitário de cães e gatos.

Questionado se prefere enfrentar a direita ou a esquerda num eventual segundo turno — nas figuras de Celso Russomano (Republicanos) e Eduardo Boulos (PSol) —, o prefeito foi enfático: “A gente não escolhe o adversário”.

Covas garantiu que, se reeleito, vai continuar investindo na política de boas práticas com animais, que tem 120 mil castrações por ano, três hospitais veterinários públicos (um inaugurado neste ano) e mais um em construção, além de algumas centenas de adoções. “Vamos continuar, também, na ação de ampliação de parques”, disse o prefeito.

Durante sua gestão, com 90 áreas desmatadas, São Paulo perdeu 1,2 milhão de árvores, de acordo com um relatório do vereador Gilberto Natalini (PV), lançado no final de 2019. A média da derrubada é de 22 árvores por hora, ritmo que o replantio não acompanha.

“Foram 200 mil árvores plantadas na cidade e, na próxima gestão, nós teremos 100 mil árvores plantadas a mais”, disse Covas a Metrópoles. Os dados da Secretaria Municipal do Verde e Meio Ambiente revelam, contudo, que o plantio entre 2016 e 2020 foi de cerca de 100 mil unidades. “Nós vamos continuar, inclusive, com mais drones para fiscalizar a arborização na cidade de São Paulo”, acrescentou o prefeito.

Sobre os corredores de ônibus do município, Covas disse que concentrou o trabalho da gestão atual na requalificação de cem quilômetros de vias malconservadas e, agora, pretende investir na ampliação delas com mais cem quilômetros de novos corredores. “Não adianta sair fazendo coisa nova se o que já existe não funciona bem”, afirmou.

Últimas notícias