Eleição em São Paulo: Orlando Silva promete investir na área da Cracolândia

Na TV Gazeta, candidato à prefeitura de São Paulo promete revisão do Plano Diretor e investimentos na Cracolândia

atualizado 20/10/2020 22:01

Campanha de Orlando Silva para prefeito de São PauloEquipe Orlando Silva/Divulgação

São Paulo — O candidato Orlando Silva (PCdoB) reforçou propostas para o desenvolvimento urbano da cidade de São Paulo e uma recuperação da área conhecida como Cracolândia, em entrevista à TV Gazeta na noite desta sexta-feira (16/10). O candidato afirmou que o Plano Diretor do município, com diretrizes para obras e projetos de infraestrutura, é subutilizado. Também prometeu investimentos, se eleito, na região onde vive a multidão de adictos conhecida como o “fluxo”.

“O Plano Diretor é bom, inclusive no que diz respeito à estratégia do desenvolvimento urbano, aproximando trabalho e moradia. O desafio é tirar isso do papel”, disse Silva. “Nós temos que rever os quatro eixos do plano e, sobretudo, fazer dele um instrumento. O potencial do plano não tem sido explorado adequadamente pela administração.”

Em relação à infraestrutura, o deputado comunista apontou para a necessidade de obras de drenagem e reassentamentos de moradias para driblar as enchentes que acometem a cidade. Além disso, frisou a necessidade de obras públicas que garantam investimentos privados. “Temos que transformar a cidade num polo de atração para indústrias, ancorada em ciência e tecnologia”, declarou.

Para resolver os problemas da Cracolândia, na região central da cidade, Silva acredita que é preciso criar programas e compromissos de longo prazo com a população em situação de rua. “Espero iniciar em janeiro de 2021 um processo na Cracolândia que tenha continuidade. Não se resolve o problema com iniciativas isoladas. É preciso um investimento contínuo”, afirmou.

Único negro no pleito paulistano, o antigo líder da União Nacional dos Estudantes (UNE), que fez sua carreira política e construiu sua atual campanha com base nos movimentos sociais, alertou para a necessidade de se combater o racismo. “A superação do racismo é uma tarefa de todos que têm compromisso com a democracia no Brasil. Negros e brancos precisam estar juntos. Deus nos fez iguais”, declarou. “Quando São Paulo for melhor para os negros, será melhor para todos.”

Últimas notícias