Suzano: Vélez Rodríguez estuda militarização de escola atacada

Segundo o ministro da educação, a questão será discutida na próxima segunda-feira (25) com o prefeito da cidade, Rodrigo Ashiuchi

Marcelo Camargo/Agência BrasilMarcelo Camargo/Agência Brasil

atualizado 22/03/2019 18:59

O ministro Ricardo Vélez Rodríguez publicou na tarde desta sexta-feira (22/3) um comunicado em que informa estudar a viabilidade de implementar o modelo cívico-militar na escola estadual Raul Brasil, em Suzano. Um massacre na unidade no último dia 13 deixou 10 mortos.

Apesar de a escola ser administrada pela rede estadual de São Paulo, o ministro diz que a possível militarização da unidade vai ser discutida com o prefeito de Suzano, Rodrigo Ashiuchi, na segunda-feira (25).

A expansão de escolas com gestão compartilhada com a Polícia Militar é uma das apostas do governo Jair Bolsonaro e foi elencada como uma das prioridades para a área da educação. No início do ano, houve inclusive uma reformulação no Ministério da Educação para a criação de uma nova subsecretaria de Fomento às Escolas Cívico-Militares.

Pelo Twitter, o ministro também anunciou que antecipou o repasse anual do Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE) para a unidade “como um alento à comunidade escolar de Suzano”. O recurso é enviado anualmente para todas as escolas públicas brasileiras e dá liberdade para que utilizem da maneira que acharem melhor.

Últimas notícias