Presidente do Inep sobre Pisa: “Saímos de último para penúltimo”

“Não tem o que comemorar, não tem o que dizer. A gente saiu de último para penúltimo. Não vejo mérito nisso”, afirmou Alexandre Lopes

Igo Estrela / MetrópolesIgo Estrela / Metrópoles

atualizado 03/12/2019 12:23

O presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), Alexandre Lopes, comparou o resultado brasileiro no Programa Internacional de Avaliação de Estudantes (Pisa, na sigla em inglês) com o Fluminense.

Segundo o documento da OCDE, divulgado nesta terça-feira (03/12/2019), quatro em cada 10 estudantes brasileiros de 15 anos não conseguem identificar a ideia principal de um texto, ler gráficos, resolver problemas com números inteiros, entender um experimento científico simples.

Alexandre, por sua vez, garantiu que comemorar o resultado do país na prova é como comemorar uma vitória do Fluminense. “O que significa? Estamos lá atrás na tabela”, completou.

No campeonato brasileiro de futebol deste ano, o time carioca figura na 15ª posição – a seis pontos da zona de rebaixamento.

Em seguida, comparou com o Íbis Sport Club, de Pernambuco. O time ficou famoso depois que ganhou o epíteto de “pior time do mundo”.

“Não tem o que comemorar, não tem o que dizer. A gente saiu de último para penúltimo. Não vejo mérito nisso”, disse. “Comemorar é torcer para o Ibis, o pior time do mundo”, complementou.

Já no final do comentário, Alexandre garantiu que se o país tivesse saído da zona do rebaixamento, ele ficaria feliz.

Últimas notícias