O Ministério da Educação (MEC) abandonou, neste ano, um projeto de promoção à educação universitária em direitos humanos lançado em 2017,pelo então presidente Michel Temer (MDB). Ao todo, 333 instituições de ensino superior participam do programa, sendo a maioria particular. As informações são da Folha de S. Paulo.

O Pacto Universitário pela Promoção do Respeito à Diversidade, Cultura da Paz e Direitos Humanos foi criado para promover pesquisas e formações na área de direitos humanos. A iniciativa é de adesão voluntária.

Segundo a Folha, desde janeiro não há mais equipe responsável pela gestão do projeto. Além dos e-mail inativos, o MEC não avisou as instituições sobre a descontinuidade do programa.

O esvaziamento é reflexo da reforma administrativa realizada no MEC pelo governo Bolsonaro (PSL). A secretaria responsável por ações de diversidade, como direitos humanos, foi desmontada no início do governo.