metropoles.com

Investir em educação dos filhos é prioridade para 79% dos pais

Mais de 66% dos pais brasileiros ouvidos na pesquisa HSBC acreditam que as escolas privadas são melhores que as públicas

atualizado

Compartilhar notícia

Hugo Barreto/Metrópoles
Na próxima segunda-feira (29/5), a Secretaria de Educação irá se reunir com o Sinpro-DF para organizar a recomposição no calendário
1 de 1 Na próxima segunda-feira (29/5), a Secretaria de Educação irá se reunir com o Sinpro-DF para organizar a recomposição no calendário - Foto: Hugo Barreto/Metrópoles

Investir em educação é uma prioridade para os pais brasileiros. De acordo com pesquisa global realizada pelo HSBC, 79% das famílias consideram que o melhor investimento que podem fazer é pagar por um ensino de qualidade para os filhos. Trata-se do maior percentual entre todos os 15 países pesquisados, entre eles Austrália, Canadá, França, México, Reino Unido e Estados Unidos.

Porém, os investimentos tendem a ser altos e contemplam desde mensalidades em escolas privadas e material didático até aulas de idiomas e de reforço. Segundo dados do Instituto Nacional de Vendas e Trade Marketing (Invent), o custo para sustentar uma pessoa até os 23 anos pode chegar a R$ 2 milhões em uma família de classe média alta, que recebe mais de R$ 15 mil por mês. No caso de uma família com renda entre R$ 5 mil e R$ 15 mil, os valores chegam a R$ 948 mil. Para quem recebe de R$ 2 mil a R$ 5 mil mensais, o volume total também não é pequeno: R$ 407 mil.

iStock
Custo para sustentar uma pessoa até os 23 anos pode chegar a R$ 2 milhões em uma família de classe média alta

O esforço, no entanto, vale a pena. A pesquisa do HSBC mostra que 89% dos pais consideram o diploma de bacharel ou uma qualificação superior algo essencial para que seus filhos atinjam objetivos importantes na vida. Do total de pais entrevistados, 76% estariam dispostos a bancar estudos no exterior, e 70% já investiram em reforço escolar para garantir melhores resultados em sala de aula.

A pesquisadora Yanna Reis é mãe de um menino de 9 anos que estuda em uma escola privada de classe média alta no DF. A mensalidade hoje está em torno de R$ 1,5 mil. Segundo ela, os reajustes dos últimos anos foram de 6% a 10%. Apesar de já ter cogitado mudar o filho de escola algumas vezes, por causa das dificuldades financeiras, sempre pondera por acreditar que uma boa escola pode fazer a diferença a longo prazo. “Muitas vezes é aquela velha história do barato que sai caro”, aponta.

Os pais que podem bancar uma educação privada não hesitam. Mais de 66% dos pais brasileiros ouvidos na pesquisa HSBC acreditam que as escolas privadas são melhores que as públicas.

Mensalidades
Em meio à crise econômica brasileira, muitas escolas optaram por não reajustar as matrículas ou aplicar apenas um leve aumento, para garantir a permanência dos alunos. No Distrito Federal, a orientação do Sindicato dos Estabelecimentos Particulares de Ensino do DF (Sinepe) é manter o reajuste das mensalidades em 5%, consoante com o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC).


Segundo o presidente Associação de Pais e Alunos do DF (Aspa), Luis Megiorin, esse pedido era antigo. Ele ainda defende que as escolas apresentem planilhas de custos para os pais. “Há um custo que não é aparente, como material didático, passeios, reforços, entre outros. Com isso, é como se pagasse uma nova mensalidade”, pondera o advogado.

Megiorin, que ainda é presidente da Comissão de Educação da Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Distrito Federal (OAB-DF), admite que o delicado período econômico fez os colégios recuarem em possíveis aumentos, mas reforça a necessidade da educação privada num país como o Brasil, com tantas mazelas no ensino público. “O pai precisa saber que manter o filho numa escola particular é um investimento”, conclui.

Compartilhar notícia

Quais assuntos você deseja receber?

sino

Parece que seu browser não está permitindo notificações. Siga os passos a baixo para habilitá-las:

1.

sino

Mais opções no Google Chrome

2.

sino

Configurações

3.

Configurações do site

4.

sino

Notificações

5.

sino

Os sites podem pedir para enviar notificações

metropoles.comNotícias Gerais

Você quer ficar por dentro das notícias mais importantes e receber notificações em tempo real?

Notificações