Estudantes brasileiros vencem principal torneio de robótica do mundo

A equipe Red Rabitt, do Sesi de Americana, foi a grande campeã do World Festival, em Houston, nos Estados Unidos

Sirlei PiresSirlei Pires

atualizado 22/04/2018 21:30

Estudantes brasileiros conquistaram, no último sábado (21), o primeiro e o terceiro lugar no World Festival, maior campeonato de robótica no mundo. A competição aconteceu em Houston, nos Estados Unidos, e reuniu 108 equipes de diferentes países. Os campeões são da equipe Red Rabbit, formada por alunos do Sesi de Americana (SP).

“É um momento muito especial. A gente praticou muito para chegar neste resultado”, disse, entre lágrimas, o estudante Mateus Duarte, 15 anos, celebrando o primeiro lugar geral. O técnico da equipe, o professor Denis Santana, garantiu que esta foi a competição mais difícil da qual ele já participou. “É algo que a gente nem imaginava. Mas essa vitória veio do trabalho em equipe e da nossa união”, comemorou outro integrante da Red Rabbit, Luigi Fagundes, de 12 anos.

O terceiro lugar foi para uma equipe Jedi’s, formada inteiramente por meninas. Elas também são estudantes do Sesi, mas de Jundiaí (SP). “É muito gratificante. As meninas foram extremamente dedicadas e se doaram muito. Agora vamos descansar uns dias e já começar a planejar a próxima temporada”, planeja o técnico das garotas, Clayton Júnior.

Além das duas boas classificações gerais, o sistema de ensino ainda trará para o Brasil outras duas conquistas. A equipe Big Bang, do Sesi de Birigui (SP), ficou em primeiro lugar na apresentação do projeto de pesquisa. Já a equipe Thunderbóticos, do Sesi de Rio Claro (SP), conquistou o segundo lugar em programação do robô.

A competição é voltada para crianças de 9 a 16 anos, estudantes de escolas públicas ou particulares. No torneio, as equipes devem realizar quatro tarefas: o Desafio do Robô, em que um robô de Lego deve desempenhar algumas missões; o Design do Robô, onde são levados em consideração sensores de movimento, cor, toque, controladores e motores; o Projeto de Pesquisa, que deve ter soluções inovadoras quanto ao uso de água; e, por fim, a categoria Core Values, em que os alunos devem demonstrar capacidade de trabalho em equipe.

Últimas notícias