Diversas cidades brasileiras têm atos em defesa da Educação. Veja

Os manifestantes reclamam do contingenciamento de gastos, anunciado pelo governo de Jair Bolsonaro (PSL)

Andre Borges/Esp. MetrópolesAndre Borges/Esp. Metrópoles

atualizado 13/08/2019 14:27

Manifestantes estão nas ruas nesta terça-feira (13/08/2019), em diferentes cidades do país, em defesa da Educação. Os protestos foram convocados pela União Nacional dos Estudantes (UNE) e pela União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (Ubes).

Até agora, mais de 30 cidades e o Distrito Federal registram manifestações.

Batizados de #TsunamiDaEducação, os atos ocorrem contra o contingenciamento de verbas anunciado pelo governo federal, além do Future-se, projeto apresentado no último mês pelo ministro da Educação, Abraham Weintraub, com o objetivo de flexibilizar a autonomia financeira das universidades.

Além das pautas da Educação, a aprovação da reforma da Previdência na Câmara dos Deputados é criticada pelos manifestantes.

A hashtag #Tsunami13Agosto é o assunto mais comentado no Twitter Brasil na manhã desta terça. Até as 10h30, pelo menos 14 mil postagens citavam o assunto.

reprodução

Confira os atos em algumas das cidades:

Distrito Federal
Um grupo de manifestantes bloqueou todas as faixas da Estrada Parque Núcleo Bandeirante (EPNB) nesta terça. Viaturas do Corpo de Bombeiros chegaram ao local por volta das 7h15 para conter as chamas. Houve grande impacto no trânsito.

A 1ª Marcha de Mulheres Indígenas, que reúne mais de 100 povos, chegou à Esplanada dos Ministérios para se juntar ao movimento a favor da Educação.

São Paulo
Um grupo de estudantes realizou uma passeata nesta manhã na cidade de Piracicaba, no interior de São Paulo. O ato se repetiu em São Carlos, com acadêmicos da Universidade de São Paulo (USP) e da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar).

Ceará
As manifestações ocorrem na capital, Fortaleza, e em algumas cidades do interior. Um grupo saiu por volta das 9h da Praça de Gentilândia e seguiu em direção ao centro. Segundo organizadores, estão presentes estudantes, professores e profissionais ligados à educação pública. Os participantes carregam faixas com mensagens contra a gestão Bolsonaro.

Alagoas
Em Maceió, a manifestação começou em frente ao principal complexo educacional do estado, o Cepa. Participam estudantes, professores e servidores públicos. “O Brasil merece educação”, alerta faixa carregada pelos manifestantes, assinada pela UNE.

Piauí
“Cortes na Educação, Brasil sem futuro”, aponta faixa de manifestantes em Teresina. O movimento aproveita para criticar a reforma da Previdência e os cortes do governo federal em áreas como Educação e Saúde. Os atos são organizados pela CUT.

Últimas notícias