Dia do Estudante: confira dicas para arrasar na redação do Enem

A data foi criada em 1927 para comemorar os 100 anos da criação de dois cursos de ciências jurídicas e sociais por dom Pedro I

atualizado 10/08/2022 19:57

escrevendo Pixabay

O Brasil comemora nesta quinta-feira (11/8) o Dia do Estudante. A data foi criada em 1827 para celebrar o lançamento dos dois primeiros cursos de ensino superior de ciências jurídicas e sociais no Brasil. Contudo, a comemoração foi estabelecida apenas em 1927, em seu centenário.

O Metrópoles aproveitou a ocasião para conversar com a educadora Raquel Siufi sobre a prova de redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), motivo de grande apreensão dos alunos. A prova escrita é um dos maiores desafios dos candidatos que irão realizar o exame no final do ano.

Siufi separou algumas dicas para os estudantes que irão realizar o exame no final deste ano.

A redação do Enem deve ser elaborada de acordo com a estrutura e os elementos do gênero textual dissertativo-argumentativo. Além disso, precisa apresentar tese e argumentos que defendam a ideia inicial. E uma proposta de intervenção, como solucionar a problemática.

Para o Enem, a educadora Siufi afirma que a prova poderá apresentar um tema voltado para alguma problemática social. Como, por exemplo, fome, educação, cultura e meio ambiente.

“A prova exige que os candidatos tenham um vasto repertório argumentativo para defender o seu ponto de vista sobre o assunto e solucionar a questão apresentada, através da proposição de intervenções diversificadas, detalhadas e consistentes”, explica a educadora.

Os estudantes devem prestar atenção aos textos motivadores, que podem ser utilizados como guias durante a confecção da redação.

“O aluno não deve se restringir apenas ao tema da prova, pois o painel de leitura pode conter inúmeros dados que, se bem analisados, apresentarão perspectivas importantes as quais ele não se atentaria se elas não estivessem ali”, acrescenta Siufi.

Principais erros

Para não zerar a prova do Enem, os alunos precisam se atender às competências exigidas pela banca examinadora e estabelecidas pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

Cada uma das competências podem valer até 200 pontos, que podem variar de acordo com os erros encontrados ao longo da redação.

Entre os principais erros que os candidatos podem cometer, a educadora destaca a fuga ao tema, não atender a estrutura estabelecida e deixar a prova de redação em branco. “Ele também não elaborar textos que contenham impropérios, desenhos, assim como não deve inserir partes deliberadamente desconectadas do tema proposto ou fazer uso de cópia integral dos textos de apoio ou itens das provas objetivas”, afirma Siufi.

Uma das principais questões para a prova é o respeito aos direitos humanos, caso algum dos argumentos apresentados pelo candidato fora essa proposta ele terá a sua prova zerada.

Sugestão de tema

A educadora separou algumas sugestões de temas para a prova do Enem deste ano:

  • Evasão escolar;
  • Bullying;
  • Preservação do patrimônio histórico;
  • Educação a distância;
  • Desafios para combater a ansiedade.

Confira exemplos de propostas de redação:

Publicidade do parceiro Metrópoles 1
0

 

Mais lidas
Últimas notícias