Waldery Rodrigues deixa equipe de Guedes após crise do Orçamento

O ministro da Economia, Paulo Guedes, decidiu trocar Waldery Rodrigues por Bruno Funchal

atualizado 27/04/2021 12:24

Fábio Rodriugues Pozzebom/Agência Brasil

A polêmica em torno do Orçamento da União deste ano resultou em mais uma baixa no Ministério da Economia. O secretário especial de Fazenda, Waldery Rodrigues, será substituído pelo atual secretário do Tesouro Nacional, Bruno Funchal.

Com essa troca, são 13 os integrantes da área econômica que deixam a pasta desde o início do governo Bolsonaro. Procurado, o Ministério da Economia não comentou.

A saída de Waldery vinha sendo especulada desde o ano passado. Foram várias as situações polêmicas envolvendo o secretário. Em setembro passado, por exemplo, ele defendeu o congelamento de aposentadorias por dois anos como alternativa para financiar um programa social de distribuição de renda.

O secretário foi desautorizado na ocasião pelo presidente Jair Bolsonaro, e o programa não saiu do papel.

Desta vez, o choque teve relação com o Orçamento da União para este ano. O secretário foi incisivo na defesa de ajustes na peça, que acabou maquiada para atender o aumento de emendas parlamentares. Uma vitória da ala política sobre a econômica.

Confira a lista de quem já deixou a pasta, além de Waldery Rodrigues:

  • Joaquim Levy (presidente do BNDES)
  • Marcos Cintra (secretário da Receita Federal)
  • Marcos Troyjo (secretário de Comércio Exterior)
  • Rubem Novaes (presidente do Banco do Brasil)
  • Caio Megale (secretário da Fazenda)
  • Mansueto Almeida (secretário do Tesouro Nacional)
  • Salim Mattar (secretário de Desestatização)
  • Paulo Uebel (secretário de Desburocratização)
  • Wagner Lenhart (Gestão e Desempenho de Pessoal)
  • Fernando de Holanda Barbosa Filho (Políticas Públicas para o Emprego)
  • José Ziebarth (Programa de Desburocratização)
  • André Brandão (Banco do Brasil)

Últimas notícias