Tesouro Direto: resgates superam emissões pelo quarto mês seguido

Resultado líquido foi de R$ 960 milhões em fevereiro, informou a Secretaria do Tesouro Nacional, do Ministério da Economia

atualizado 24/03/2020 13:19

O resultado líquido de resgates de títulos do Tesouro Direto somou R$ 960 milhões em fevereiro, superando pela quarta vez consecutiva as emissões de novos papeis. As informações foram divulgadas nesta terça-feira (24/03) pela Secretaria do Tesouro Nacional, do Ministério da Economia.

Foram realizadas no mês passado 292,4 mil operações de investimento em títulos do Tesouro Direto, no valor total de R$ 1,39 bilhão.

Por outro lado, os resgates foram de R$ 2,3 bilhões – sendo R$ 2,2 bilhões em recompras e R$ 156,1 milhões em vencimentos. O valor médio por operação foi de R$ 4.765,18.

De acordo com a secretaria, os títulos mais demandados pelos investidores foram os títulos indexados à taxa Selic (Tesouro Selic), que totalizaram 764 milhões (55% das vendas).

A taxa Selic registra queda desde outubro de 2016, quando a taxa básica de juros era de 14,25% ao ano. Na última semana, o Comitê de Política Monetária (Copom), do Banco Central (BC), reduziu para 3,75% ao ano, o menor patamar da história.

Com isso, a remuneração de títulos públicos fica cada vez menor. Conforme mostrou o Metrópoles, seis em dez investidores estudam trocar de estratégia por causa da baixa taxa de juros.

Últimas notícias